PUBLICIDADE
Covid-19

Moçambique quer vacina mais cedo e aponta profissionais de saúde como prioridade

25 | 01 | 2021   17.08H

O ministro da Saúde de Moçambique disse hoje que os 70.000 profissionais de saúde do país são um dos grupos prioritários para receber a vacina contra o novo coronavírus, cuja chegada, prevista para julho, o Governo quer antecipar.

"Este grupo tem cerca de 70.000 pessoas que devem ser vacinadas" com o primeiro lote que chegar ao país, referiu Armindo Tiago.

O ministro falava hoje em Maputo durante um encontro com as ordens e associações de médicos e enfermeiros de Moçambique e com a Associação dos Anestesistas, para discutir mecanismos para melhorar a gestão da pandemia.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE