PUBLICIDADE
Covid-19

Trabalhadores dos impostos exigem limitação de agendamentos a casos urgentes - STI

25 | 01 | 2021   20.21H

O Sindicato dos Trabalhadores dos Impostos (STI) alertou hoje para a necessidade de se limitarem os agendamentos nos serviços de Finanças aos casos de manifesta urgência e exige que os trabalhadores da AT sejam considerados prioritários na vacinação.

Sublinhando que "continua a haver um número elevado de deslocações desnecessárias aos serviços [de Finanças], sem o respeito das medidas fixadas pelo Governo", a presidente do STI, Ana Gamboa, considera que, neste momento, "é uma questão de responsabilidade social efetuar agendamento para atendimento presencial apenas em casos de manifesta urgência".

Para o STI, e tendo em conta a evolução dos contágios pelo novo coronavírus e que dois terços do país está em risco elevado de infeção é "imperativo evitar todos os contactos presenciais".

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE