PUBLICIDADE
Covid-19

Apoios públicos para combate à pandemia nas instituições sociais estão atrasados

25 | 01 | 2021   20.30H

Os apoios públicos à compra de material de proteção para lares residenciais do setor social ainda não foram pagos na íntegra, adiantou hoje o presidente da Confederação Nacional de Instituições de Solidariedade (CNIS), o padre Lino Maia.

"Em relação aos acordos de cooperação não tem havido atrasos, tem havido atrasos é nestas medidas extraordinárias. Aí é que o processo muitas vezes é moroso. As instituições que se candidataram em agosto e que foram contempladas só parte é que já recebeu o apoio", disse à Lusa o presidente da CNIS, que hoje reuniu o seu conselho geral "fundamentalmente para partilhar as medidas que estão a ser adotadas pelo Governo de apoio ao setor nesta emergência".

Segundo Lino Maia, algumas instituições ainda não estão a receber "na íntegra" os apoios que podem chegar aos oito mil euros, uma vez que as candidaturas às verbas do programa Adaptar Social+ correspondem a 10 mil euros em materiais de proteção para a pandemia, a que corresponde uma comparticipação pública de 80%.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE