PUBLICIDADE
Covid-19

FMI desembolsa 20,47 milhões para a Guiné-Bissau combater a pandemia

25 | 01 | 2021   20.39H

O Fundo Monetário Internacional (FMI) anunciou hoje que aprovou o desembolso de 20,47 milhões de dólares em assistência de emergência para a Guiné-Bissau combater a pandemia de covid-19, dois dias depois de novo estado de calamidade.

"O FMI aprovou o desembolso de 20,47 milhões de dólares [16,86 milhões de euros] ao abrigo da Facilidade de Crédito Rápido para ajudar a Guiné-Bissau a cumprir as necessidades urgentes da balança de pagamentos que surgem devido à pandemia de covid-19", lê-se numa nota enviada hoje à Lusa.

A informação, que surge dois dias depois de o Presidente da Guiné-Bissau, Umaro Sissoco Embaló, ter decretado no sábado o estado de calamidade por um período de 30 dias, aponta que a assistência do FMI "vai ajudar a apoiar a despesa crítica na saúde, proteção social e investimento para sustentar a recuperação, bem como fomentar os recursos adicionais dos doadores".

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE