PUBLICIDADE
Actualidade

Morreu o ator e argumentista norte-americano John Frey que se apaixonou por Lisboa

26 | 01 | 2021   01.14H

O ator e argumentista norte-americano John Frey, que trabalhou com o realizador Bruno de Almeida em "Operação Outono" e "Cabaret Maxime", morreu no sábado, em Nova Iorque, aos 62 anos, disse hoje à Lusa fonte próxima do ator.

"Frey tinha há décadas fortes relações com o meio cinematográfico e teatral português. O seu último trabalho foi o argumento de 'Cabaret Maxime' (2018), coescrito e realizado por Bruno de Almeida, em que também atuou", lê-se na mensagem assinada pelos "Amigos de John Frey em Portugal", enviada à agência Lusa.

Residente em Lisboa desde 2009 "até há cerca de três anos", como disse o historiador de arte John Macdonald, um dos amigos do ator, em declarações à Lusa, John Frey criara na capital portuguesa o John Frey Studio for Actors, que funcionou no Teatro do Bairro, e mobilizou profissionais como Joana Pais de Brito e Tiago Castro.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE