PUBLICIDADE
TAP

Companhia avisa que não haverá "quaisquer negociações suplementares" com sindicatos

10 | 02 | 2021   20.40H

A TAP avisou os trabalhadores que, caso não aprovem os acordos de emergência obtidos com os sindicatos, "não haverá lugar a quaisquer negociações suplementares" entre a transportadora e "as estruturas representativas desses trabalhadores".

Numa mensagem enviada aos colaboradores, a que a Lusa teve acesso, assinada pelo presidente do Conselho de Administração, Miguel Frasquilho, e pelo presidente executivo, Ramiro Sequeira, a TAP informa que "aprovou em reunião realizada hoje todos os acordos de emergência celebrados com as estruturas representativas dos trabalhadores", recordando que "todos os sindicatos de terra já aprovaram formalmente os seus acordos, sendo que os mesmos serão, de imediato, enviados para o Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social para registo e publicação no BTE - Boletim do Trabalho e do Emprego".

"Ainda assim", prossegue a TAP, "e porque formalmente alguns sindicatos têm de aguardar a realização das suas Assembleias Gerais, aguardaremos pela ratificação formal dos restantes acordos por parte dos associados dessas estruturas representativas dos trabalhadores".

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE