PUBLICIDADE
Actualidade

RDCongo acusa rebeldes ruandeses de ataque que matou embaixador italiano

22 | 02 | 2021   17.55H

O Ministério do Interior congolês acusou os rebeldes hutus ruandeses de estarem por detrás do ataque que hoje matou o embaixador italiano em Kinshasa na província do Kivu Norte, no leste da República Democrática do Congo (RDCongo).

"Uma caravana do Programa Alimentar Mundial (PAM) foi vítima de um ataque armado por elementos das Forças Democráticas de Libertação do Ruanda (FDLR)" na província do Kivu Norte, afirmou o ministério numa declaração, acrescentando que quatro pessoas foram raptadas na ocasião, uma das quais foi, entretanto, encontrada.

A declaração surge pouco tempo depois de o Governo da República Democrática do Congo, através da ministra dos Negócios Estrangeiros, Marie Tumba Nzeza, ter garantido tudo fazer para esclarecer o homicídio do embaixador italiano Luca Attanasio, ocorrido hoje durante um ataque a uma caravana das Nações Unidas perto da cidade congolesa de Goma.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE