PUBLICIDADE
Etiópia

Pelo menos 7.000 refugiados fugiram da violência étnica para o Sudão

23 | 02 | 2021   13.33H

Pelo menos 7.000 pessoas fugiram da escalada de violência étnica na região de Benishangul-Gumuz, na Etiópia ocidental, procurando asilo no vizinho Sudão, disse hoje a agência das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR).

A violência na zona de Metekel, na região de Benishangul-Gumuz, vem somar-se ao conflito mortal na região de Tigray, no norte da Etiópia, onde, desde início de novembro, combates entre as forças federais e regionais levaram à saída de mais de 61 mil etíopes para as províncias sudanesas de al-Qadarif e Kassala.

O ACNUR indicou que a maioria dos 7.000 requerentes de asilo que fugiram de Metekel têm vivido entre as comunidades de acolhimento sudanesas.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE