PUBLICIDADE
Covid-19

Hungria reforça uso da vacina russa e vai usar chinesa sem autorização da UE

23 | 02 | 2021   15.20H

A Hungria recebeu mais 100 mil doses da vacina russa Sputnik V contra a covid-19 e vai usar também a chinesa Sinopharm - produtos não autorizados pela União Europeia -, alegando querer duplicar, numa semana, o número de imunizados.

A Hungria administrou a 457.096 pessoas (4,7% do seus 9,7 milhões de habitantes) pelo menos uma dose de vacina, provindas principalmente das farmacêuticas Pfizer/BioNTech, AstraZeneca e Moderna, que têm distribuição permitida por Bruxelas, mas também com a russa Sputnik V.

Apelando às pessoas para que confiem nas vacinas aprovadas pelo país, as autoridades sanitárias informaram hoje que, a partir de quarta-feira, vão começar a vacinar com o medicamento chinês Sinopharm, do qual a Hungria encomendou cinco milhões de doses.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE