PUBLICIDADE
Novo Banco

Instituição nega despedimento de 1.500 trabalhadores antecipado pela CT

24 | 02 | 2021   17.31H

O Novo Banco rejeitou hoje os 1.500 despedimentos antecipados pela Comissão de Trabalhadores no parlamento, afirmando, em resposta à Lusa, que as reduções anuais irão acontecer em linha com as de 2020, de cerca de 250 trabalhadores.

"O Novo Banco desmente os números divulgados" pela Comissão de Trabalhadores hoje no parlamento, disse fonte oficial da instituição financeira em resposta a questões colocadas pela Lusa.

A mesma fonte do banco liderado por António Ramalho adiantou ainda que "o Novo Banco prevê uma redução média para os próximos três anos em linha com a redução anual que se tem vindo a concretizar, designadamente em 2020", adiantando que no último ano saíram cerca de 250 trabalhadores da instituição, o que eleva o total de trabalhadores que saíram do Novo Banco para cerca de 870 nos últimos três anos.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE