PUBLICIDADE
Actualidade

Kuwait e Bahrais solidários com Arábia Saudita face a acusações ao príncipe herdeiro

27 | 02 | 2021   11.36H

Kuwait e Bahrain manifestaram apoio à Arábia Saudita após a publicação de um relatório norte-americano que refere que o príncipe herdeiro Mohamed bin Salmán aprovou a operação para assassinar o jornalista Jamal Khashoggi em 2018.

Os ministérios dos Assuntos Exteriores do Kuwait e do Bahrain afirmaram, em comunicados distintos, o seu apoio à Arábia Saudita que na sexta-feira negou categoricamente as informações dos serviços de inteligência norte-americanos sobre a morte do jornalista, considerando-as "injustificadas e incorretas" e que "não podem ser aceites de forma alguma".

Na sexta-feira, o gabinete da diretora da Inteligência Nacional dos EUA publicou um documento em que afirma que o príncipe herdeiro Mohamed Bin Salman "aprovou a operação em Istambul, Turquia, para capturar ou matar o jornalista saudita Jamal Khashoggi".

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE