PUBLICIDADE
Covid-19

PCP quer apoios a 100% para pais "imediatamante e com efeitos retroativos"

27 | 02 | 2021   18.30H

O secretário-geral do PCP pediu hoje ao Governo apoios a 100% para os trabalhadores que estão em casa com os filhos, pagos "imediatamente e com efeitos retroativos", e defendeu um plano de desconfinamento "setor a setor".

Intervindo numa sessão pública, em Lisboa, Jerónimo de Sousa lamentou que "PS, PSD e CDS-PP" tenham rejeitado na Assembleia da República a proposta do PCP que previa "o pagamento do salário a 100% a quem está em assistência a filhos até aos 16 anos, enquanto as escolas se mantiverem encerradas", devido à pandemia de covid-19.

"Voltamos a desafiar o Governo a resolver esta situação imediatamente e com efeitos retroativos, sem discriminações e assegurando os apoios sociais a quem deles necessita e na medida dessa necessidade", afirmou.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE