PUBLICIDADE
Actualidade

Jovens "pintam" aldeia no concelho da Batalha para registar património

28 | 02 | 2021   09.30H

Num coração vermelho gigante, pintado na parede de uma casa na Torre, concelho da Batalha, habita parte de uma cantiga popular registada para a posteridade por um grupo de jovens que quer fazer bater novamente o coração da aldeia.

O mural, onde se lê "Os pratos na cantareira estão sempre 'tlim tlim'/Assim está o meu amor quando está ao pé de mim", exatamente o que cantavam as resineiras que, depois de um dia de trabalho, se faziam ao caminho para o regresso à aldeia, é uma das cinco intervenções de arte urbana já realizadas no âmbito do projeto "Aldeia Pintada", que junta cinco jovens.

Mariana Menezes, de 22 anos, professora de desporto, o músico Filipe Cordeiro e a museóloga Eva Vieira, ambos de 24 anos, e Sandra Pereira, que trabalha na área do audiovisual, e o arquiteto Diogo Monteiro, os dois com 32 anos, são os responsáveis do projeto cuja ideia nasceu em ambiente familiar.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE