PUBLICIDADE
Actualidade

Detenções ilegais no Sudão por antiga milícia convertida em força militar - ONG

01 | 03 | 2021   10.42H

As Forças de Apoio Rápido, uma antiga milícia sudanesa acusada de crimes contra a humanidade em Darfur, reconvertida num corpo militar, ainda pratica detenções ilegais e viola os direitos humanos dos detidos, denunciou hoje a Human Rights Watch (HRW).

"As Forças de Resposta Rápida, agindo sem autoridade legal, detiveram arbitrariamente dezenas de civis, incluindo ativistas políticos, na capital, Cartum, durante 2020", um dos quais morreu sob custódia e com sinais de ter sido torturado, disse a organização de direitos humanos num comunicado.

"Os detidos foram mantidos incomunicáveis ou em circunstâncias que constituem desaparecimentos forçados", acrescentou a organização, que solicitou ao Governo sudanês "medidas urgentes" para impedir a força de agir fora da lei e para libertar todos os civis que deteve.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE