PUBLICIDADE
Actualidade

Terceiro membro influente da dissidência armada da oposição em Moçambique abandona as armas

01 | 03 | 2021   20.51H

Mais um membro influente da autoproclamada Junta Militar da Renamo, grupo dissidente da principal força política moçambicana, decidiu abandonar as armas e abraçar o acordo de paz em Moçambique, foi hoje anunciado.

Trata-se de André Matsangaíssa Júnior, sobrinho do primeiro presidente da Resistência Nacional Moçambicana (Renamo), André Matsangaíssa, e que acompanhou Mariano Nhongo, líder do grupo dissidente, na sua primeira aparição anunciando a criação da Junta Militar, ostentando uma AK47.

"O objetivo que me trouxe aqui é a paz no centro de Moçambique", disse à comunicação social André Matsangaíssa Júnior, momentos após uma reunião com o chefe de Estado moçambicano, Filipe Nyusi, e o enviado especial do secretário-geral das Nações Unidas em Moçambique, Mirko Manzoni, na Presidência da República.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE