PUBLICIDADE
Covid-19

Editoras e livrarias nascem e singram na pandemia "navegando à bolina"

04 | 03 | 2021   11.54H

Ao longo do último ano, livrarias e editoras têm enfrentado dificuldades, devido à pandemia e aos confinamentos forçados, mas foi também neste cenário de crise que alguns pequenos negócios livreiros nasceram e prosperaram, porque "à bolina também se navega".

Em março de 2020, foi decretado o primeiro estado de emergência devido à pandemia de covid-19, que obrigou, num primeiro momento, ao fecho de todas as livrarias, e, posteriormente, permitiu a venda ao postigo.

Em abril, a Associação Portuguesa de Editores e Livreiros (APEL) indicou que, só naquele período, as livrarias tinham tido quebras de vendas de quase 80%, e prejuízos a rondar os 1,7 milhões de euros.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE