PUBLICIDADE
Actualidade

Angola registou 22 mortos e 41 feridos devido a minas no ano passado

04 | 03 | 2021   14.46H

Angola registou 22 mortes e 41 feridos, devido a 30 acidentes com engenhos explosivos não detonados, no ano passado, de acordo com dados da Comissão Executiva de Desminagem.

A informação foi hoje apresentada pelo chefe-adjunto da Direção de Engenharia do Exército e chefe da Sala Operativa da Comissão Executiva de Desminagem, brigadeiro António Jorge, durante a reunião de coordenação do Setor de Ação contra Minas da Comissão Nacional Intersectorial de Desminagem e Assistência Humanitária (CNIDAH).

No processo de desminagem angolano intervêm operadores humanitários, representados pelas organizações não-governamentais Ajuda Popular da Noruega, The Hallo Trust, Mine Advisory Group e APOPO, públicos, integrados pela brigada da Casa de Segurança do Presidente da República, Forças Armadas Angolanas, Polícia de Guarda Fronteira e o Instituto Nacional de Desminagem (INAD), e 12 comerciais, quase inoperantes nos últimos tempos por falta de solicitação.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE