PUBLICIDADE
Actualidade

Acionista da Groundforce insiste que concordou com exigências e aguarda contacto do Governo

05 | 03 | 2021   16.02H

A Pasogal, acionista da Groundforce, insiste que concordou com as exigências apresentadas pelo ministro das Infraestruturas para um empréstimo que permite pagar salários a 2.400 trabalhadores, que não apresentou condições novas e que aguarda contacto do Governo.

Contactada pela Lusa, fonte oficial da empresa de Alfredo Casimiro, que detém 50,1% da Groundforce, insistiu que concordou com todas as exigências que o ministro das Infraestruturas apresentou numa conferência de imprensa, na quinta-feira, para desbloquear o adiantamento de dinheiro que visa permitir à empresa pagar os salários de fevereiro em atraso aos cerca de 2.400 trabalhadores.

A mesma fonte reiterou, ainda, estar a aguardar um contacto do Ministério das Infraestruturas relativamente a uma decisão final.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE