PUBLICIDADE
Actualidade

Ministério Público abre inquérito a ajustes diretos da Câmara de Montemor-o-Velho

05 | 03 | 2021   19.48H

O Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Coimbra abriu inquérito a ajustes diretos do município de Montemor-o-Velho a uma empresa que tem como gerente um vereador da oposição, disse à Lusa a Procuradoria-Geral da República (PGR).

Numa exposição enviada à PGR, o cidadão Fernando Pereira denunciou que aquela câmara do distrito de Coimbra efetuou cinco ajustes diretos, em montante global superior a 110 mil euros, com a empresa "Peróneo - Centro Terapêutico L.da", cujo gerente é o vereador da oposição Aurélio Rocha (PSD), sem pelouros atribuídos.

As adjudicações respeitam aos anos de 2018, 2019 e 2020 para aquisição de vários serviços nas áreas da segurança, higiene e saúde no trabalho e Fisioterapia e Terapia Ocupacional, no âmbito da candidatura "Planos Inovadores de Combate ao Insucesso Escolar".

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE