PUBLICIDADE
Actualidade

Associação quer museu do café em Macau para tentar aposta na China

06 | 03 | 2021   09.17H

O presidente da Associação Comercial Internacional para os Mercados Lusófonos (ACIML) disse hoje à Lusa que quer um museu lusófono do café em Macau que traduza a nova aposta empresarial na exportação do produto para a China.

A criação do museu depende "de um acordo com o Governo de Macau", com "o apoio do [empresário] Rui Nabeiro, da Delta" Cafés, explicou Eduardo Ambrósio, em entrevista.

A ideia do Museu do Café dos países de língua portuguesa passa por permitir a residentes de Macau e turistas contacto com a produção e cultura do produto nos países lusófonos, mas tem também um outro significado: traduzir "a aposta que se quer fazer no mercado da China continental", acrescentou.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE