PUBLICIDADE
Actualidade

PS considera "enternecedor" Cavaco ter agora outra forma de ver a governação

06 | 03 | 2021   21.45H

O PS considerou hoje ser sempre "tempo oportuno para um ato de contrição" e "enternecedor" o modo como Cavaco Silva agora vê o poder político já que, quando era primeiro-ministro, pedia que o deixassem governar sem forças de bloqueio.

O antigo primeiro-ministro e antigo chefe de Estado Cavaco Silva fez hoje de manhã, numa participação, por videoconferência, na Academia de Formação Política das Mulheres Sociais-Democratas, duros ataques ao Governo, na gestão na pandemia, na relação com entidades independentes ou no processo de construção europeia, alertando que Portugal poderá ser ultrapassado por todos os países da zona euro em poucos anos.

O secretário-geral adjunto do PS, José Luís Carneiro, numa reação à agência Lusa, considerou ser "sempre tempo oportuno para um ato de contrição", não deixando de ser "enternecedor ver o professor Cavaco Silva reconhecer que o Tribunal de Contas, o Ministério Público não são forças de bloqueio".

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE