PUBLICIDADE
Actualidade

Jerónimo relativiza críticas a "democracia amordaçada" e diz que Cavaco "está velho"

06 | 03 | 2021   22.06H

O secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, relativizou hoje a crítica do ex-Presidente Cavaco Silva de que Portugal vive numa "democracia amordaçada", considerando-a "exagerada", e afirmou que o antigo líder do PSD "está velho".

Em entrevista na RTP no dia em que o PCP faz 100 anos, Jerónimo falou sobre o partido, reconheceu os "avanços, limitados, mas avanços", durante os anos dos acordos à esquerda, de 2015 a 2019, e criticou a tendência do PS "de não ir mais além" em algumas medidas sociais, como no aumento do salário mínimo.

Questionado sobre as afirmações de hoje do ex-Presidente num encontro de mulheres do PSD, afirmando que Portugal vive "numa situação de democracia amordaçada", o líder dos comunistas recordou as "profundas críticas ao PS e ao Governo, particularmente em matérias económicas" e europeias, em que "há um grau submissão" da parte de Lisboa a Bruxelas.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE