PUBLICIDADE
Actualidade

Investigadora diz que passagens racistas em "Os Maias" justificam nota pedagógica

07 | 03 | 2021   08.13H

Uma investigadora cabo-verdiana identificou em "Os Maias", de Eça de Queirós, várias passagens racistas que na sua opinião não retiram valor à obra literária, mas justificam a inclusão de "um comentário pedagógico", para que a questão racial não seja ignorada.

"A inferioridade dos africanos e o desdenho pelo negro ou qualquer aspeto relacionado à raça negra é presente na linguagem do narrador e reforçada através de ações e pensamentos de personagens e da idealização da branquitude em crianças, homens e principalmente mulheres", disse Vanusa Vera-Cruz Lima, em entrevista à agência Lusa.

Professora de Português na Universidade de Massachusetts Dartmouth, nos Estados Unidos, onde está a tirar o doutoramento em Estudos e Teoria Luso-Afro-Brasileiros, Vanussa Vera-Cruz Lima faz questão de sublinhar que "as passagens raciais não retiram nem adicionam o valor que esta obra representa na literatura portuguesa", mas criam "oportunidades de ensino e instrução culturalmente responsáveis".

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE