PUBLICIDADE
Actualidade

Polícia filipina matou nove pessoas associadas a "grupos terroristas comunistas"

08 | 03 | 2021   06.43H

A polícia filipina apoiada por militares matou nove pessoas durante o fim de semana numa série de operações contra suspeitos de insurreição comunista, tendo as autoridades dito que os suspeitos dispararam primeiro, críticos dizem que eram ativistas desarmados.

A polícia disse hoje que todos os mortos estavam associados a "grupos terroristas comunistas" e tinham disparado primeiro contra elementos das forças de segurança que cumpriam mandados de busca. Os suspeitos morreram enquanto eram levados para os hospitais, acrescentou a força de segurança.

A polícia cumpriu pelo menos 24 mandados de busca, a maioria por armas de fogo e explosivos ilegais, em vários locais nas províncias de Cavite, Laguna, Batangas e Rizal durante o fim de semana. A polícia disse que mais seis suspeitos foram detidos e que nove escaparam.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE