PUBLICIDADE
Actualidade

Políticos dividem-se entre comemorações e revolta face à anulação de condenações de Lula

08 | 03 | 2021   20.56H

Vários políticos brasileiros reagiram hoje à anulação de todas as condenações do ex-Presidente Lula da Silva na Lava Jato, dividindo-se entre comemorações e revolta pela decisão ditada pelo juiz do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin.

Entre os que comemoraram a anulação das condenações nas redes sociais está Guilherme Boulos, ex-candidato à Presidência do Brasil, em 2018, e líder do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), assim como vários deputados e senadores do Partidos dos trabalhadores (PT).

"Com três anos de atraso, Fachin anula condenações de Lula. A farsa que elegeu Bolsonaro [Presidente do Brasil] está desmontada. Ganha a democracia. (...)Não podemos esquecer: Lula sofreu arbitrariedades e passou 580 dias preso. O STF acaba de anular as condenações, mas não terminou seu julgamento sobre a suspeição de Moro. A anulação dos processos não pode ser a salvação de quem fez política de toga", escreveu Boulos.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE