PUBLICIDADE
Moçambique/Ataques

Mais de 9.000 pessoas fugiram de Palma por causa de ataques 'jihadistas' - ONU

02 | 04 | 2021   16.02H

Mais de 9.000 pessoas fugiram da Vila de Palma, no norte de Moçambique, desde o ataque de grupos 'jihadistas', no dia 24 de março, relatou hoje o gabinete das Nações Unidas para a Coordenação de Assuntos Humanitários (OCHA).

"Pelo menos 9.158 pessoas - 45 por cento das quais crianças - chegaram aos distritos de Nangade, Mueda, Montepuez e Pemba, de acordo com a última atualização da Organização Mundial para as Migrações", afirma o OCHA, em comunicado divulgado hoje.

Os ataques terroristas sobre as populações no norte de Moçambique já tinham, antes do ataque a Palma, obrigado quase 670.000 pessoas a fugir, contando-se entre elas 160.000 mulheres e adolescentes, 19.000 das quais grávidas.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE