PUBLICIDADE
ciclismo

Eladio Jimenez suspenso por controlo positivo na Volta a Portugal

07 | 12 | 2009   19.39H

"A 04 de Dezembro, a UCI notificou o corredor espanhol Eladio Jimenez Sanchez da sua suspensão provisória. A decisão para o suspender foi tomada em resposta ao relatório ao laboratório acreditado pela WADA (Agência Mundial Anti-Dopagem), em Madrid, que detectou analiticamente EPO recombinante numa amostra à urina do ciclista, colhida a 12 de Agosto, durante a Volta a Portugal", refere a UCI, em comunicado.

Nesse dia, Jimenez venceu a sexta etapa da prova, no alto de Nossa Senhora da Assunção, em Santo Tirso, depois da partida de Barcelos.

Este é o quarto caso conhecido de doping na última edição da Volta a Portugal, depois de Nuno Ribeiro, vencedor da prova, e dos espanhóis Hector Guerra e Isidro Nozal, todos da Liberty Seguros, entretanto extinta, cujas análises acusaram a presença de CERA (EPO de acção prolongada).

O corredor, de 33 anos, natural de Ciudad Rodrigo, Salamanca, que já havia anunciado a saída da formação algarvia para a norte-americana Rock & Racing, terminou a Volta a Portugal na sexta posição.

Segundo a UCI, a suspensão provisória do corredor, que na edição de 2007 da Volta a Portugal venceu as etapas da Torre e da Senhora da Graça, vai vigorar até que seja criada uma comissão pela Federação Espanhola de Ciclismo, que irá determinar se Jimenez violou o artigo 21 do Regulamento Antidopagem da UCI.

Sem mais detalhes, a UCI acrescenta ainda que o corredor, cujo nome foi refenrenciado na Operação Puerto - investigação sobre uma rede de dopagem organizada em Espanha - "tem o direito de pedir e esperar pelos resultados da amostra B".

Em Setembro, a UCI suspendeu preventivamente Nuno Ribeiro, vencedor da Volta a Portugal em 2003 e 2009, Hector Guerra, vencedor do contra-relógio final, e Isidro Nozal, após terem acusado EPO (eritropoietina) recombinante (CERA), em análises inopinadas, realizadas antes da prova, a 03 de Agosto.

O resultado da contra-análise ao corredor português confirmou o resultado da primeira amostra, que levará à atribuição do título espanhol David Blanco (Palmeiras Resort-Prio), que passará a ser o primeiro estrangeiro com três triunfos na principal corrida lusa (2006, 2008 e 2009).

O artigo 293 do Regulamento Antidopagem da UCI estabelece penas de suspensão de dois anos, para os corredores que comentam uma primeira infracção.

Destak/Lusa | destak@destak.pt

2 comentários

  • Uhm,é amigo do nuno assis.mozer,veloso,etc
    LUIS | 08.12.2009 | 13.11H
  • Se fizessem um controlo anti-fruta ao FC Porto, os corruptos iam jogar com o Gondomar e o Boavista.
    Claudio Cardoso | 08.12.2009 | 08.37H
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE