PUBLICIDADE
Futebol: Mundial2014

Ministro brasileiro teme colapso nos aeroportos

23 | 12 | 2009   19.37H

O ministro salientou que a Infraero, empresa estatal responsável pela administração dos aeroportos brasileiros, “terá que cumprir religiosamente o cronograma das obras sob pena de gerar um colapso”.

Orlando Silva salientou que os aeroportos brasileiros operam no limite da capacidade e necessitam de obras de ampliação para atender o aumento do número de passageiros durante o Mundial de 2014.

"O Brasil não é a Alemanha, onde as pessoas conseguem ir de carro de um estado para o outro", afirmou, referindo-se às longas distâncias entre as 12 cidades brasileiras que terão jogos do Mundial 2014.

Silva manifestou sua preocupação dias depois de o Governo admitir que o comboio de alta velocidade (TGV) que o país planeia construir entre São Paulo e Rio de Janeiro, locais da abertura e do fecho do Mundial, dificilmente estará concluído antes de 2014.

Notícias publicadas pela imprensa afirmam que as presidenciais de 2010 devem atrasar a privatização dos aeroportos do Rio de Janeiro e Campinas, no interior do Estado de São Paulo, conforme os planos anunciados há dois anos.

Isso porque o Partido dos Trabalhadores (PT), do presidente Lula da Silva, deverá apresentar um discurso pelo Estado, contrário à privatização de estatais, nas presidenciais de 2010.

A Infraero também defende a manutenção do actual sistema, apesar dos riscos de um novo “apagão aéreo”, como o de 2007, quando uma série de problemas operacionais interrompeu o funcionamento dos aeroportos do país.

O presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Ricardo Teixeira, afirmou recentemente que "muito mais do que segurança, o factor aeroporto é o primeiro, o segundo e o terceiro grande problema" do Mundial de 2014 no Brasil.

Questionado sobre quais problemas em relação aos aeroportos o preocupavam, Teixeira criticou as longas filas que se acumulam nos serviços de imigração, passagem obrigatória para os turistas que vão desembarcar para assistir aos jogos no Brasil.

O Mundial 2014 terá jogos em 12 cidades brasileiras, nomeadamente São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre, Curitiba, Brasília, Fortaleza, Salvador, Recife, Natal, Cuiabá e Manaus.

Destak/Lusa | destak@destak.pt

3 comentários

  • 25.12.2009 | 17.10Hcomentário reprovado
  • 24.12.2009 | 16.33Hcomentário reprovado
  • 24.12.2009 | 14.14Hcomentário reprovado
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE