PUBLICIDADE
Cinema

Fantasporto foge à crise na sua 30.ª edição

12 | 01 | 2010   21.38H

No total, e no que ao cinema diz respeito, serão exibidas mais de 400 longas-metragens e 1300 curtas de todo o mundo. “Soloman Kane”, uma das superproduções de 2009, com direcção de Michael J. Basset e produção de Samuel Hadida, terá a honra de arrancar o evento.

No ano em que se cumprem três décadas de cinema fantástico no Porto, haverá também lugar para uma homenagem em português: Luis Galvão Teles, cineasta e produtor, é quem a merece.

Também em destaque no evento, que arranca a 22 de Fevereiro e encerra a 7 de Março, com o tradicional Baile dos Vampiros, estará a cinematografia francesa.

Na conferência de imprensa realizada no Hotel Rivoli, o director Mário Dorminsky observou que o investimento global previsto, de três milhões de euros, pode ser menos profundo do que o de 2009 - é 25% mais baixo -, mas entende que, «a nível de filmes e de convidados, a crise económica não afectou» o evento.

Rui Alexandre Coelho | rcoelho@destak.pt
Foto: Estela Silva/Lusa
Fantasporto foge à crise na sua 30.ª edição | © Estela Silva/Lusa
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE