PUBLICIDADE
Ucrânia/eleições

Sondagens dão vitória a Victor Ianukovitch na primeira volta

17 | 01 | 2010   21.03H

Segundo a empresa Socis, Ianukovitch conquistará de 31,5 a 37,66 por cento dos votos; Timochenko alcançará entre 22,5 e 26,15 por cento.

O terceiro lugar foi conquistado pelo banqueiro Serguei Tiguipko, com 11,64 a 13,5 por cento.

O actual Presidente da Ucrânia, Victor Iuschenko, ficou em quinto lugar, com 5,12 a 6 por cento, atrás de Arseni Iatseniuk, com 7,8 a 7,9 por cento.

Segundo a empresa Sondagem Nacional, 43,1 por cento dos eleitores mostraram-se hoje dispostos a votar em Ianukovitch durante a segunda volta, enquanto que 37,4 por cento darão o seu apoio a Timochenko. Nove por cento tencionam votar contra os dois e 10 por cento ainda não decidiram em quem votar.

Segundo dados prévios, a afluência às urnas vai situar-se entre os 50 e 60 por cento, tendo sido menor que em eleições anteriores.

Durante a campanha eleitoral, falou-se da possibilidade de Timochenko se aliar a Tiguipko, prometendo a este o cargo de primeiro-ministro do país caso vença as eleições.

“Não acredito que essa coligação dê resultado. Os eleitores que votaram em Tiguipko não irão votar por Timochenko. Ou irão votar contra os dois candidatos na segunda volta, ou ficarão em casa”, declarou à Lusa, por telefone, o analista político e economista ucraniano Serguei Tchevtchenko, adnitindo que “mesmo que com uma diferença mínima, Ianukovitch será o vencedor.

Um antigo funcionário do Secretariado do Presidente Iuschenko declarou que este teria iniciado conversações com Ianukovitch a fim de criar uma coligação na segunda volta.

Em troca, Iuschenko seria nomeado primeiro-ministro depois da vitória de Ianukovitch. Porém, o actual dirigente ucraniano desmentiu a existência de quaisquer contactos.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE