PUBLICIDADE
OE2010

Apoios do Estado continuam, mas défice vai reduzir-se "significativamente"

25 | 01 | 2010   21.23H

“O Orçamento do Estado vai continuar a manter um conjunto de apoios e estímulos importantes para a economia portuguesa no actual contexto da crise que ainda nos afecta”, disse o ministro das Finanças na conferência de imprensa do Conselho de Ministros onde anunciou que o documento foi aprovado.

Questionado sobre o valor desta “redução significativa” do défice, o ministro escusou-se a adiantar o valor, remetendo todas as explicações para depois da entrada do documento na Assembleia da República, amanhã à tarde.

O Orçamento e as Grandes Opções do Plano “têm uma preocupação central que é criar condições para que o crescimento e a recuperação económica sejam feitas de forma sustentada”, salientou o governante, que acrescentou ainda que, independentemente da manutenção dos apoios, o documento deve também fomentar a “confiança e a sustentabilidade”.

Assim, disse, o Orçamento “começa desde já uma redução do défice, iniciando a consolidação que deve prosseguir para que se consiga colocar o défice abaixo dos 3 por cento em 2013”.

Certo é que os funcionários públicos não terão um aumento superior a 0,8 por cento, o que indicia que esta deve ser a previsão de inflação que o Executivo vai na terça-feira apresentar, quando entregar o Orçamento do Estado na Assembleia da República.

“Não haverá em 2010 aumentos reais na função pública, isso mantém-se”, concluiu o ministro das Finanças.

Destak/Lusa | destak@destak.pt

2 comentários

  • Ó anónimo,você é vesgo!
    Diga-me cá se tiver inteligência para isso ou coragem:
    _____Por acaso é a esquerda que governa Portugal?
    _____Pelo facto do PS dizer que é um partido de esquerda,acha que alguma vez ele foi de esquerda:
    _____O facto de um lobo se vestir de cordeiro,acha que alguma vez ele vai ser um cordeiro?
    _____Em Portugal,depois do 25 de Abril de 1974,diga-me qual o periodo depois do 25 de Abril de 1974 em que se viveu melhor e que houve trabalho para toda a gente,em que houve desemvolvimento da construção civil,em que toda a gente ganhava dinheiro,construtores,supermercados,stands de carros,em que havia movimento de dinheiro,porque dinheiro parado não faz movimentar o planeta?-----DIGA-ME! Ou então cale-se ,se for da familia dos Belmiros....
    escravo | 26.01.2010 | 03.29Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Só uma pergunta quanto tempo mais vamos aguentar com o socialismo? Já não é tempo das pessoas lerem os ideais dos partidos e sobretudo olhar para os "equivalentes" dos partidos la fora e perceber que países como Inglaterra, Canada etc nenhum destes países é de esquerda? Já chega de brincadeiras, andamos (eu não) a brincar ao socialismo a 30 anos...
    anónimo | 25.01.2010 | 22.20Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE