PUBLICIDADE
Arte

Par de sapatos de Joana Vasconcelos vendido por meio milhão de euros

11 | 02 | 2010   21.12H

A obra de Joana Vasconcelos, datada de 2009, que pertencia a um colecionador privado não identificado, tinha sido avaliada antes do leilão na Christie’s por um valor entre 100 mil e 150 mil libras (113,6 mil e 170,4 mil euros).

“Marilyn” é uma das quatro cópias de uma primeira versão desta peça realizada pela artista portuguesa em 2007 chamada “Dorothy” e que foi exposta na Bienal de Veneza do mesmo ano.

A peça, feita de panelas e tampas de aço inox e cimento, tem 1,5 metros de altura, 4,3 metros de comprimento e 2,7 metros de altura.

Segundo Vasconcelos, o objectivo da obra era representar a dualidade da vida feminina, dividida entre a vida familiar em casa e a imagem pública no plano social.

Apesar de terem sido vendidos, os sapatos vão voltar a Portugal em março para uma exposição no Museu Berardo.

Esta foi a segunda peça de Joana Vasconcelos a ser leiloada no espaço de sete meses, depois de “Coração Dourado” ter sido vendida, também na Christie’s, por 192 mil euros.

No mesmo leilão foi também vendido um quadro de Paula Rego por 145,25 mil libras (165 mil euros).

“A Morte da Irmã Cega”, um quadro em acrílico e lápis em papel executado emm 2007, tinha um valor estimado entre 150 mil e 200 mil libras (170,4 mil e 227,2 mil euros).

Com as dimensões de 1,368 por 1,015 metros, a obra fez parte da exposição “Human Cargo”, que viajou até à Marlborough Gallery, em Nova Iorque, em 2008.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE