PUBLICIDADE
Futebol: Sporting

Carvalhal considera que equipa "perdeu pilares de organização"

11 | 02 | 2010   22.47H

O técnico lembrou que a equipa respondeu sempre bem quando teve uma semana para trabalhar deu boa resposta, tal como aconteceu com o Sporting de Braga ou Leixões, mas com o aumentar da densidade competitiva, o treino praticamente limitou-se à recuperação física dos jogadores, o que levou a que se tenham perdido alguns “pilares de organização”.

“Perdemos em Braga, com uma primeira parte muito boa, mas perdemos. A equipa ficou instável animicamente, perderam-se pilares de organização por falta de treino e com a densidade jogos aliada a adversários de boa valia, esses factores levaram a que equipa tivesse dificuldades em responder às exigências”, afirmou Carvalhal em conferência de imprensa.

O técnico explicou que o Sporting seria mais forte se dispusesse de mais tempo para treinar e retificar algumas situações, sem uma sobrecarga tão grande de jogos.

Sobre a deslocação a Paços de Ferreira, Carvalhal referiu tratar-se de um “jogo difícil frente a um adversário difícil no seu terreno”, reafirmado que os jogadores estão em constante processo de recuperação devido à densidade de jogos, voltando a lamentar não ter tido mais tempo para preparar a equipa.

“A equipa vai procurar dar uma resposta boa, reagir. Respeitamos o adversário, sabemos que é difícil, mas o Sporting vai jogar para ganhar o jogo”, salientou.

Instado a comentar o seu futuro em Alvalade, o técnico garantiu que a sua “renovação ou não, não interessa” neste momento.

“O ruído exterior não é novo, existe desde que vim para Sporting. Não é fácil, não se alterou, mas temos coragem e determinação. Estou aqui para servir o Sporting, a minha renovação ou não me interessa nada”, afirmou.

Em relação aos adeptos, Carlos Carvalhal confessou que a palavra que mais ouve é “coragem”.

“Quero dar uma palavra as pessoas que me têm incentivado e à coragem que me têm transmitido. A palavra que mais oiço é tenha coragem e vá em frente. Não senti animosidade”, garantiu.

“A responsabilidade é partilhada, imputar este momento responsabilidades a uma só pessoa a um acto de cobardia”, acrescentou.

O Sporting sofreu terça feira em Alvalade a quarta derrota consecutiva, desta feita frente ao Benfica para a Taça da Liga (4-1), encontrando-se na quarta posição do campeonato, com 27 pontos, longe das equipas da frente: Benfica (46), com mais um jogo, e Braga (45).

Destak/Lusa | destak@destak.pt
Foto: João Relvas/EPA
Carvalhal considera que equipa "perdeu pilares de organização" | © João Relvas/EPA

6 comentários

  • Tem sim. Em Alvalade, como no Pomar do Dragão, têm os pilares na testa.
    Observador | 13.02.2010 | 00.58Hver comentário denunciado
  • Mas a equipa alguma vez teve pilares?!?
    SLB | 12.02.2010 | 17.28Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • O Sporting "morria" se jogasse em Inglaterra, com jogos ao fim de semana e durante a semana
    Fernanda | 12.02.2010 | 10.13Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • SPORTING CLUBE do PORTO
    anónimo | 12.02.2010 | 06.40Hver comentário denunciado
  • Qual nova equipa técnica qual catano. Nem com dez Mourinhos iam lá. Precisam é de uma equipa nova.
    Pilinhas | 12.02.2010 | 01.13Hver comentário denunciado
  • Agora percebe-se: a equipa perdeu os pilares... e ruiu; agora não passa de um monte de escombros. Para erguer este edifício (SCP) é preciso uma nova equipa técnica, com tomat.. e um presidente que se deixe de um discurso barato, se ausente menos e seja mais certeiro nas suas decisões.
    anónimo | 11.02.2010 | 23.55Hver comentário denunciado
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE