PUBLICIDADE
cds-pp

Paulo Portas propõe cortes de 10% nos orçamentos do PR e nas assessorias do Governo

30 | 05 | 2010   21.18H

Paulo Portas propôs a redução de “10 a 15 por cento” em “despesas de funcionamento político” como as “assessorias, deslocações e comitivas e gastos não urgentes”, bem como o corte de “50 por cento na publicidade” dos organismos do Estado.

As medidas, entre outras, foram hoje apresentadas em conferência de imprensa na sede do CDS-PP e constam de um “pacote para a redução da despesa pública” que o líder do CDS-PP submeteu hoje ao debate no Conselho Nacional do partido.

Portas defendeu ainda a “revisão em baixa da lista imensa de subsídios” que são atribuídos pelos ministérios, à exceção daqueles que são destinados a atividades de proteção social.

O líder do CDS-PP estima que as propostas para cortar na despesa do Estado resultariam na poupança de “umas largas dezenas de milhões de euros”.

“As medidas exemplares podiam entrar em vigor já. Propusemos os cortes na Assembleia da República já e portanto qual é o problema de o senhor Presidente da República, os senhores ministros, os secretários de estado, os tribunais superiores fazerem igualmente um esforço de contenção e entrar em vigor já. Eu acho que não há problema nenhum, pelo contrário”, defendeu Paulo Portas.

Portas disse admitir que não serão aquelas medidas que vão corrigir “a totalidade ou a maioria do défice estrutural, mas são sinais de autoridade e de contenção”.

“Há um partido no arco da responsabilidade que mantém a palavra dada aos eleitores”, afirmou, reiterando as críticas que tem feito ao “acordo PS/PSD para aumentar impostos”.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
Foto: Manuel de Almeida/Lusa
Paulo Portas propõe cortes de 10% nos orçamentos do PR e nas assessorias do Governo | © Manuel de Almeida/Lusa

10 comentários

  • -na verdade os nosso politicos estão a se transformar em agentes de litratura,ageis no uso das palavras,e creiam como profissionais da politica,-e os há poucos,nunca chegaRÃO ao consenso de que estao ao serviço de Portugal,e mas sim ao serviço dos seus interesses pessoais.uma boa ideia condenada a morrer a nascensa.
    antonio farinha | 06.06.2010 | 20.27Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • O único, mas não é politico oiu politólogo...homem sério, mesmo, mesmo, mesmo que eu vi e senti até hoje, tem o nome de RAMALHO EANES, General. O outro, diz-se, matarm-no
    Porca suja | 31.05.2010 | 14.21Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Parcerias -público privadas,institutos que há em Portugal e por todo o mundo, consultadorias, fundações !...despesismo absurdo das autarquias, mordomias com o governo e deputados . Acabar com os governos civis fontes de despesismo. O Dr Paulo Portas não é daqueles que vira as costas aos problemas. Se for preciso tira o casaco arregaça as mangas e vamos ao trabalho. Na assembleia ele diz aquilo que tem que ser dito. Enquanto PSD estava no silêncio Portas dizia bem alto as suas propostas. Sem dúvida que é um grande político.
    antónio | 31.05.2010 | 12.14Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Paulo Portas tem toda a razão.É urgente e necessário cortes nas despesas do Governo.Acabar com as "ajudas de custo" para deslocações. Acabar com mordomias em chamadas de telemóveis dos senhores ministros. Acabar com os transportes pagos pelos contribuintes para membros do Governo, utilizem os transportes públicos e paguem o que todos os portugueses pagam ou desloquem-se em transportes próprios.
    Não podem ser sempre os que menos podem a pagarem os "luxos" do Governo! A crise é pra todos!
    AntonioJSilva | 31.05.2010 | 10.33Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • E defendeu bem! Só que deveria ir muito mais além, propondo:
    redução do nº deputados
    extinção dos Governos Civis
    Extinção de algumas autarquias e de muitas empresas municipais,
    extinção de algumas direcções gerais e regionais e Institutos Publicos
    Fimde Altas Autoridades (concorrencia, et´nias etc; para que serve o Esatdo e as respecti´vas S. Estado?)
    etc.etc.etc,
    a.c.monteiro | 31.05.2010 | 10.18Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • E porque não acabar também com a sobreposição de pensões chorudas que os amigos dele "mamam" mensalmente ?
    Aí sim, reduzir-se-ia uma "pipa" de massa . . . !
    alexandre barreira | 31.05.2010 | 07.23Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Ó salazar...Estás muito mal informado...Queima mais um pouco as pestanas e depo pois vem para este espaço...
    18 | 31.05.2010 | 01.12Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Este agora está fora do governo quer cortar na despeza. Mas quando era Ministro, já se esqueceu dos submarinos? e o Ministério em que era Ministro o Telmo Correia, do C.D.S., esse Ministério nesse tempo passou a estar no Algarve. Já viu a despeza a mais que isso fazia, agora estamos a pagar isso tudo.
    Salazar | 30.05.2010 | 23.52Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Metade dos deputados e jé eram muitos.
    são muitos chulos | 30.05.2010 | 23.30Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Muito bem falado. Concordo plenamente com Paulo Portas. Só assim e que se consegue levantar Portugal, Outra coisa não esquecer para diminuir os Deputados. Sempre da mais algum dinheiro para os Cofres do Estado.
    Manuel | 30.05.2010 | 22.20Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE