PUBLICIDADE
LGBT

Marcha chama a atenção para discriminação, com novo alento da aprovação de casamento

19 | 06 | 2010   21.23H

No início da Marcha, a organização já esperava uma participação "mais significativa" que na edição anterior, onde estiveram 2500 pessoas. Depois de deixar o Largo do Príncipe Real e já no Chiado, a estimativa era já de cerca de cinco mil participantes.

O optimismo das 18 entidades que fazem parte da organização, quando em 2009 eram 11, está muito relacionado com a aprovação recente da lei que permite o acesso ao casamento civil de pessoas do mesmo sexo.

Clara Metais, da organização da iniciativa, disse à Agência Lusa que, com a iniciativa, é esperado que "se tornem cada vez mais visíveis as discriminações sentidas pela comunidade LGBT".

Depois da lei relacionada com o casamento civil, "o próximo passo é a adopção" pelos "casais gays lésbicos", mas também a lei de identidade de género e a procriação médica assistida, referiu.

Clara Metais considerou que, "apesar da lei aprovada, isso não quer dizer que se vai tornar prática corrente".

Carlos Gonçalves Costa, também da organização da Marcha concordou realçando que "estas coisas demoram sempre algum tempo a surtir efeito".

Por outro lado, "as questões de cidadania não podem ficar por aqui, nem pela garantia de direitos por parte do Estado. É importante que haja uma transformação de mentalidades" e "um reconhecimento de crianças que já existem, de gays e de lésbicas".

O cortejo, com ponto de chegada marcado para o Martim Moniz, reunia participantes de várias idades, com bandeiras com as cores do "Orgulho Gay" e faixas com mensagens como "famílias: todas diferentes, todas iguais" ou "nem menos, nem mais, direitos iguais".

Entre os que desfilavam viam-se trajes de damas antigas, mas também alguns jovens de "andas" modernas, de metal e já não de madeira. Uma bandeira enorme com as cores do movimento era levada por vários participantes que a baixavam até ao chão, voltando a levantá-la a uma palavra de um deles.

Paula Henriques, uma das participantes, frisou que estas marchas "têm sempre uma atitude positiva" e lamentou que "algumas pessoas que assumem em determinados momentos" não marcassem presença. "Em Portugal continua a existir homofobia", acrescentou.

Para o deputado do Bloco de Esquerda Heitor Sousa, presente na iniciativa, a Marcha deste ano "vai ter um sabor especial porque assenta numa vitória, [o que é] mobilizador para dar mais alento para conquistar novos direitos e a plena igualdade" em várias questões, como a adopção ou a mudança de género ser facilitada de modo a seguir uma prática já possível em vários países da Europa.

O deputado deu o exemplo de uma "situação absurda", que é a possibilidade de existirem pessoas a viver numa união homossexual, mas a adopção ter de ser com base numa opção individual.

Entre as 18 entidades que organizam o evento contam-se a UMAR, SOS Racismo, Associação para o Planeamento da Família, Panteras Rosa, ILGA Portugal e Médicos pela Escolha.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
Foto: 123RF
Marcha chama a atenção para discriminação, com novo alento da aprovação de casamento | © 123RF

11 comentários

  • A "Tia" fez jus à sua ignorância. É "tia" apenas de aparência, porque certamente há mais cultura a escorrer pela minha sanita abaixo do que da sua boca para fora. Homofóbico = pessoas que discriminam ou atacam os homossexuais. Independentemente da etimologia da palavra é esse o sentido convencionado para o seu uso. Sabe, é que ser estúpida é um direito que lhe assiste... mas estar a argumentar a sua própria estupidez com a sua ignorância apenas a faz parecer ainda mais estúpida do que já é.
    André Silva | 21.06.2010 | 05.24Hver comentário denunciado
  • HOMOFOBICO= MEDO DE VIR A SER GAY.
    ENTÃO NÃO TÊM A CERTEZA DA VOSSA HETEROSSEXUALIDADE?
    COMO SE PODE SER CONTRA O CASAMENTO HOMOSSEXUAL SE ESTE EM NADA INTERFERE NA VIDA PESSOAL DOS HETEROSSEXUAIS. OU SERÁ?
    TIA | 20.06.2010 | 22.03Hver comentário denunciado
  • Pois é...? Já viste dois Penis a jogar à espadachin... Ai, ai, ai,...Estou que nem posso ?
    4ª Classe Salazarista | 20.06.2010 | 20.01Hver comentário denunciado
  • O povo votou, sim, VAICOMDEUS, votou no PS, no Bloco de Esquerda e no PCP que sempre defenderam no seu programa eleitoral o casamento entre pessoas do mesmo sexo. Gentinha ignorante
    Fernanda | 20.06.2010 | 19.34Hver comentário denunciado
  • NÃO LEVEM A MAL OS COMENTÁRIOS HOMOFÓBICOS QUE VÃO APARECENDO. QUANDO NÃO TOMO A MEDICAÇÃO ACONTECE DISTO. VIVA A COMUNIDADE LGBT!!
    ACIDO MELECULAR | 20.06.2010 | 19.33Hver comentário denunciado
  • O VERDADEIRO ACIDO MELECULAR NÃO GOSTA DE RABEXICES, MAIS... POR MIM VOCÊS ERAM TODOS ENTREGUES PARA PROSTITUTAS E PROSTITUTOS NAS CADEIAS, DE PREFERENCIA NO LINHÓ ONDE A POPULAÇÃO PRISIONAL É 50% MAIS ESCURA . -------P.S.: AGORA TENHO DE IR... VOU Á QUEIMA DE MAIS UM BOM COMUNA . ( DAQUELES QUE VOS DEFENDEM)
    ACIDO MELECULAR | 20.06.2010 | 16.05Hver comentário denunciado
  • Meus meninos, não se zanguem !
    Respeitem o próximo e metam-se na "bicha" . . . !
    alexandre barreira | 20.06.2010 | 07.24Hver comentário denunciado
  • TAMBÉM ESTIVE LÁ! FIZ NOV@S AMIG@S E PRETENDO VOLTAR NO ANO QUE VEM!!|
    ACIDO MELECULAR | 20.06.2010 | 01.32Hver comentário denunciado
  • O Povão votou? Que eu saiba, não votei nenhuma lei a favor do casamento da paneleiragem... É com estes 5000, mais os do Rendimento Garantido, mais os subsídio-dependentes, mais os boys e as girls, mais os que sacam algum à conta do orçamento, que este Pinóquio vai ganhando eleições... Mas talvez a festa acabe mais depressa do que ele julga...
    VaicomDeus | 20.06.2010 | 00.39Hver comentário denunciado
  • A panasquice por cá...ada euforica...O Povão votou,,, e agora é isto...Mas não há mal que sempre dure ou bem que nunca acabe...?
    Porca suja | 19.06.2010 | 23.30Hver comentário denunciado
  • OBRIGADO AO SOCIALISMO !!!!! EU QUERO VOLTAR PARA A ILHA...!!!!
    ACIDO MELECULAR | 19.06.2010 | 21.32Hver comentário denunciado
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE