PUBLICIDADE
Viana do Castelo

Romaria da Senhora d'Agonia espera um milhão de pessoas e custa 420 mil euros

25 | 06 | 2010   17.59H

Segundo Joaquim Ribeiro, director executivo da VianaFestas, entidade responsável pela organização da romaria, o orçamento da festa deste ano “é ligeiramente superior” ao do ano anterior, o que significa que aquela que é considerada “a romaria das romarias de Portugal” conseguiu “fintar” a crise.

A Câmara de Viana do Castelo financia com 100 mil euros.

Este ano, o cortejo histórico e etnográfico, que terá lugar no dia 21, tem como tema “O mar de Viana nos Caminhos de Santiago”, uma opção justificada pelo facto de este ser um Ano Santo na Galiza, o que sempre acontece quando o dia de Santiago coincide com um domingo.

Este cortejo pretende também dar um contributo para o processo, em curso, de divulgação e revitalização do caminho português pela costa para Caminho de Santiago.

Outra novidade do cartaz é a iniciativa “Viana Cidade Académica”, com as tunas das cinco escolas do Instituto Politécnico de Viana do Castelo a darem música pelas artérias da cidade.

De resto, a romaria mantém os seus números habituais, começando, no dia 20, com o desfile da mordomia, que chega a juntar três centenas de mulheres, trajadas com vestidos tradicionais.

Para o primeiro dia está também marcada a procissão ao mar, única no País, com uma centena de embarcações devidamente engalanadas, uma delas levando a imagem da Senhora d'Agonia.

Por tradição, a procissão serve para os pescadores de Viana do Castelo pedirem protecção à santa da sua devoção para a faina diária.

No regresso, a procissão percorre as ruas da Ribeira, sobre autênticos tapetes floridos, confeccionados durante toda a noite pelas pessoas que ali moram, com recurso a toneladas de sal.

A festa do traje, a feira do artesanato, a serenata (ou fogo da ponte), os cabeçudos e gigantones, os grupos de bombos e as bandas de música são outros números obrigatórios da festa.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE