PUBLICIDADE
Liga Europa

Sporting ainda sofreu para chegar ao play-off

05 | 08 | 2010   23.44H

Com o 1-1, os dinamarqueses ficaram a um golo do apuramento, valendo, já nos descontos, Maniche, que marcou o primeiro golo ao serviço do Sporting e confirmou a vitória no jogo e na eliminatória (3-1, após triunfo fora por 1-0).

Com Liedson, André Santos (no lugar do lesionado de Pedro Mendes) e Jaime Valdes (Djaló ficou no banco) no “onze” inicial, a equipa do Sporting deu mostras das suas intenções desde o início.

A vantagem de 1-0 registada na primeira “mão” era magra e a equipa de Paulo Sérgio foi empreendedora e desenvolta, contrariando a estratégia dos dinamarqueses em não consentir espaço de manobra nem tempo para a execução dos “leões”.

Com recurso aos flancos, o Sporting estendeu-se até ao último terço do terreno, mas sem criar um lance suscetível de desfazer o “nulo”.

Tal como no jogo em Farum, na Dinamarca, Nicki Nielsen teve nos pés uma oportunidade, aos 10 minutos, causando um grande susto em Alvalade.

Dez minutos volvidos, Vukcevic esteve bem perto do golo, depois de uma boa combinação com Hélder Postiga, mas o remate levou a bola às malhas laterais.

A insistência do Sporting, a espaços a privilegiar a velocidade, acabou por resultar aos 24 minutos. Liedson visou a baliza, Jesper Hansen defendeu e a bola sobrou novamente para o luso-brasileiro, que a endossou para Hélder Postiga marcar de cabeça.

O Sporting poderia ter ampliado, não fosse a intervenção do guarda-redes Hanen, a negar o golo, num remate forte protagonizado por Vukcevic, aos 32 minutos. O domínio dos “leões” era indiscutível e, aos 39, Hélder Postiga quase “bisava” na execução de um “chapéu” desde o meio campo.

Após o intervalo, o Nordsjaelland arriscou estender-se mais no relvado, beneficiando de muito espaço concedido pelo Sporting na zona intermédia.

Momentos depois de João Pereira ter estado também perto do golo, com um remate que Hansen desviou pela linha de fundo, Paulo Sérgio colocou em campo Djaló na tentativa de devolver a atitude ofensiva à equipa.

O Nordesjaelland continuava afoito e, aos 65 minutos, Rui Patrício teve uma saída em falso num pontapé de canto e a bola sobrou para Mikkelsen, que rematou com perigo.

O Sporting jogava desligado, sem fio de jogo, e os assobios ouviram-se depois de Nielsen, no minuto seguinte, ter falhado o remate o golo na cara de Rui Patrício.

Com o objetivo de ganhar acutilância, o treinador do Sporting lançou Matias Fernandez (71) e Sinama Pongolle (82), mas afigurava-se difícil quebrar o ímpeto do Nordsjaelland, que gelou Alvalade com o empate (79). Adu teve um passe a rasgar a defesa, Lawan isolou-se e marcou.

Os dinamarqueses apenas necessitavam de um golo para se apurarem para o “play-off” e o Sporting esteve intranquilo até aos 90+2 minutos, altura em que Maniche faturou, acabou com as dúvidas e sossegou Alvalade, já por entre assobios.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
Foto: LUSA
Sporting ainda sofreu para chegar ao play-off | © LUSA
Maniche marcou de leão ao peito já para lá do tempo regulamentar.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE