PUBLICIDADE
Comportamento

Já ouviu falar na depressão pós-casamento?

26 | 08 | 2010   17.12H

Os meses de Julho, Agosto e Setembro, são aqueles que registam mais casamentos. Toda a gente fala da felicidade da noiva e da beleza da festa, mas o que ninguém confessa, ou provavelmente até entende, é a tristeza do dia seguinte.

Durante meses preparam a festa do casamento, gastam dinheiro e investem todas as suas emoções e poupanças no Grande Dia. E quando o dia chega, os holofotes ligam-se sobre a noiva e o noivo, e é de facto um momento memorável. Depois vem a lua-de-mel tão esperada, com sorte uma viagem a um sítio desconhecido, e as fotografias só revelam sorrisos, porque nem outra coisa a máquina se atreveria a fotografar.

Mas de regresso a casa, mesmo a uma casa novinha em folha, há de repente o confronto com a realidade anónima e rotineira do dia a dia. E há quem resista mal a este “baixo” depois do clímax, e se sinta triste e deprimido.

Segundo os terapeutas de casais, não há ninguém que não tenha alguma dificuldade em adaptar-se à vida em comum, mas cerca de 10% dos recém casados sentem suficiente tristeza e desilusão para os levar a consultar um especialista, conta a revista Time.

Por um lado podem estar a reagir ao vazio que se segue a um ano de grandes preparações, em que se sentiam unidos ao outro por um projecto comum, e os projectos comuns são a cola de qualquer relação, mas por outro é provável que tenham dificuldade em gerir a passagem do um, ao dois. “Muitos casais compram o mito que quando se começa a discutir acerca de sexo, dinheiro, ou divisão de tarefas – que são pomo de discórdia em todos os casamentos – é o princípio do fim. Quando lhes pergunto “Quem é que vos meteu na cabeça que os casais não discutem, ficam a olhar para mim espantados. Como também lhes tenho de dizer que é normal querer manter a independência, e continuar a sentirem-se responsáveis pela sua própria felicidade – é disparatado assumir que o marido/mulher vai ser tudo para si», diz Michelle Gannon, terapeuta familiar, que organiza workshops para recém-casados em São Francisco, nos EUA.

 E é também ele que conta que curiosamente as pessoas que já viviam juntas antes de oficializarem a relação, também não estão imunes a esta depressão pós-casamento. “De alguma forma acreditavam que se iam sentir diferentes depois de terem assinado papéis ou visto a relação abençoada por um padre”, comenta.

Segundo a Time, para vencer a neura que sucede à festa, os casais deviam descansar, fazer exercício, falar muito, e começar a pensar no futuro da família, criando novos projectos, e aceitando a necessidade de voltar ao seu círculo familiar e de amigos, porque a vida não se faz a dois, o que não quer dizer que sejam menos importantes um para o outro.

Isabel Stilwell | editorial@destak.pt
Foto: 123RF
Já ouviu falar na depressão pós-casamento? | © 123RF

7 comentários

  • Pois é o dia do casamento é tudo mto lindo e está tudo mto feliz! Mas pouco tempo depois já só se fala em ir um para cada lado. E por vezes é a casa dos pais k os espera, e mta sorte quando ñ há filhotes.
    Fernanda Afonso | 07.06.2011 | 18.21Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Concordo em parte com o artigo mas,segundo alguns comentários com os quais também concordo. Não devemos banalizar as depressões, que de facto são doenças muito sérias. Na maioria dos casos o que se sente, é uma nostalgia da vida de liberdade, e , alguma frustração, se a relação a dois não corresponder ás nossas expectativas.É necessário ponderar um pouco,corrigir algo e seguir em frente.
    L. M. | 15.04.2011 | 19.28Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • acho que sofro desse mal
    carolina | 11.03.2011 | 23.19Hver comentário denunciado
  • Resposta ao Nelson - Não li o artigo, primeiro li os comentários e o seu está excelente.
    Maria Joaquina | 03.01.2011 | 10.27Hver comentário denunciado
  • Olha, esse artigo foi esclarecedor pois, agora consigo entender o que houve com meu casamento e os porques dos internamentos com depressao. Mas isso ja passou, hoje estou FELIZ E separada. meu casamento durou apenas 2 anos, Nao suportei as mudanças apos o casamento e o marido que ja vivia comigo antes e qdo tornou-se marido começou a mandar e me espancar pq eu nunca o obedeci... Belissimo aritgo
    Ana Maria | 29.10.2010 | 18.05Hver comentário denunciado
  • Depressao é doença de quem tem muito tempo livre e fica a pensar no que nao deve.
    C4 | 12.10.2010 | 12.32Hver comentário denunciado
  • Os tempos modernos agora tudo é depressao. e depressao apos ferias, e depressao quando inicia trabalho, e depressao quando o fim de semana acaba... esta socieadade com tanta depressao deprime-me! falta é valores e identidade e força de vontade em superar e meter o que e mau nas costas... aborrece-me essa conversa... as pessoas que tem depressao a serio devem ficar com neura ao ver depressoes estupidas como algumas que o mundo moderno inventou.
    Nelson | 10.10.2010 | 20.38Hver comentário denunciado
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE