Literatura

1º Dicionário de Língua Gestual Portuguesa apresentado hoje

21 | 09 | 2010   14.22H

“Apercebi-me que a sociedade surda, mas também quem quer aprender língua gestual encontra bastantes dificuldades, porque não há material”, disse à Lusa a autora, que exerce, desde 1994, as funções de intérprete de língua gestual.

Ana Bela Baltazar sentiu que, “cada vez mais”, a inexistência de um dicionário de língua gestual era uma lacuna a preencher: “Trabalhei alguns anos no ensino e vi como os professores, especialmente os mais novos, encontravam muitos obstáculos para ensinar as crianças surdas”, contou.

“A língua gestual não é universal. Há muito material no estrangeiro, mas não se adapta às nossas especificidades”, adiantou a presidente do Centro de Tradutores e Intérpretes de Língua Gestual.

A obra tem, segundo Ana Bela Baltazar, dois objectivos centrais: tentar diminuir as dificuldades de aprendizagem da língua gestual, sobretudo ao nível da interpretação do português, e possibilitar que as crianças surdas encontrem, na escola, imagens que facilitem a sua comunicação.

Organizado especificamente para o contexto português, o Dicionário de Língua Gestual Portuguesa disponibiliza mais de 5200 entradas, todas elas acompanhadas por imagens ilustrativas – cerca de 15 000 – e pela descrição de todos os gestos, enriquecida com ícones e setas.

Esta informação é complementada com a disponibilização ilustrada do alfabeto gestual e com a lista de todas as palavras que sofrem alteração com o Acordo Ortográfico, com indicação da nova grafia.

O Dicionário de Língua Gestual Portuguesa é acompanhado ainda por um DVD, que inclui vídeos com todas as entradas presentes na obra.

Para Ana Bela Baltazar foram três anos de trabalho intensivo que resultaram numa “obra bastante minuciosa”, que não só disponibiliza a imagem no DVD, como no papel pormenoriza todas as componentes do gesto, “o que implica um grande cuidado, porque há gestos em que só a expressão do rosto varia”.

“A reacção das pessoas superou as minhas expectativas, as pessoas na área estão muito contentes”, revelou a intérprete oficial da Rádio Televisão Portuguesa e da Associação de Surdos do Porto.

Ana Bela Baltazar mostrou-se satisfeita com a sua obra, salientando que um dicionário de Língua Gestual Portuguesa era uma urgência há muitos anos, mas que “nunca ninguém tinha tido a coragem de fazê-lo”.

Destak/Lusa | destak@destak.pt

3 comentários

  • Querem comparar "DICIONÁRIO" COM "GESTUÁRIO". Esse Gestuário já "Cheira a Mofo".... Parabéns à Porto Editora pela magnifica obra "Dicionário de Língua Gestual Portuguesa.Sigam este exemplo..... Pedro Neves
    Pedro Neves | 28.09.2010 | 10.39Hver comentário denunciado
  • PORTO EDITORA - Dicionário "pioneiro" de Língua Gestual Portuguesa O Instituto Nacional para a Reabilitação, I.P., ao tomar conhecimento da publicação recente do Dicionário de Língua Gestual Portuguesa pela Porto Editora, que saúda como mais um importante contributo para o conhecimento da língua materna das Pessoas surdas, vem, no entanto, corrigir a natureza pioneira e inovadora do referido Dicionário, que vem amplamente descrita nos órgãos de comunicação social, dado que, desde o início da década de 90, o então Secretariado Nacional de Reabilitação, hoje, Instituto Nacional para a Reabilitação, I.P., publicou, em parceria com o Ministério da Educação, o GESTUÁRIO da Língua Gestual Portuguesa, após rigoroso trabalho técnico com peritos de reconhecida competência e de audição/participação permanente com o movimento associativo das Pessoas surdas. O GESTUÁRIO da Língua Gestual Portuguesa conheceu, ao longo de uma década, cerca de oito reedições. Mais recentemente, o Instituto Nacional para a Reabilitação, I.P., tem disponibilizado gratuitamente o Gestuário Digital da Língua Gestual Portuguesa produzido pela APECDA, e com financiamento Comunitário - Programa Operacional Sociedade e Conhecimento.
    Joana | 25.09.2010 | 23.47Hver comentário denunciado
  • Está na altura do governo promover a sua acessibilidade gratuita a todos os Portugueses
    Calimero | 21.09.2010 | 16.15Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE