PUBLICIDADE
WikiLeaks

Presidente moçambicano Guebuza e Joaquim Chissano cúmplices com o narcotráfico

09 | 12 | 2010   09.22H

Após a Guiné-Bissau, Moçambique tornou-se "o segundo lugar africano mais ativo para a actividade dos traficantes de droga", relatou num telegrama, no verão do ano passado, o representante diplomático da Embaixada dos Estados Unidos na capital moçambicana.

O narcotráfico é dirigido por dois moçambicanos de ascendência asiática, Mohamed Bachir Suleiman, conhecido como "MBS", e Ghulam Rassul Moti, cujas atividades eram impossíveis sem a cumplicidade ao mais alto nível do Estado, segundo a correspondência diplomática.

"MBS tem ligações diretas com o presidente Armando Guebuza e o antigo presidente Joaquim Chissano", revela uma mensagem de 28 de setembro de 2009.

O documento adianta que "MBS contribuiu fortemente para encher os cofres da Frelimo [partido no poder] e forneceu um apoio financeiro significativo às campanhas eleitorais" de Guebuza e Chissano.

O representante diplomático norte-americano refere ainda que "a gestão do porto de Nacala, infelizmente conhecido por permitir o transbordo da droga proveniente do Sudeste asiático, foi recentemente atribuída a Celso Correia, presidente da sociedade Insitec, sociedade sombra do [presidente] Guebuza".

A cocaína chega "por avião a Maputo desde o Brasil".

Já o haxixe e a heroína chegam, por via marítima, do Paquistão, do Afeganistão e da Índia, detalha um outro telegrama, de 17 de novembro de 2009.

A droga tem como destino o mercado sul-africano ou europeu.

Destak/Lusa | destak@destak.pt
Foto: DR
Presidente moçambicano Guebuza e Joaquim Chissano cúmplices com o narcotráfico | © DR

4 comentários

  • antes de tdo tratemos dos nossos proprios males que pelos vistos nao sao poucos.alem do mais fomos imperialistas colinizadores escravagistas destes povos ,vivi la durante 30 anos e sou testemunha das nossas condutas movidas pelas orientaçoes politicas colonizadoras e racistas discriminatorias...na verdade oprimimos o povo mozambicano durante 500 anos,alguem tem noçao das consequencias ?vi mta opressao ,por contestar aos 16 anos as orientaçoes politicas e por numa idade tao precosce nao ter a experiencia para perceber que nao se podia falar,fui compulsivamente internado em marraquene, um hospital psiquiatrico. pela direçao-geral de segurança. dgs.so nao conseguia perceber porque na escola podia estar sentado ao lado de um companheiro negro ..e se fosse a um restaurante com ele era mto bem possivel que nao o deixassem entrar...eu sou portugues .tenho orgulho em ser portugues ,sera que sao outros tempos???é o eco de termos tido condutas anti-humanas para com aquele povo...
    umbelúzi | 11.12.2010 | 21.09Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • muito obrigado pela noticia visto que os jornais nacionais ainda nao publicaram essas noticias, milhares de mocambicanos nao tem acesso a essas noticias de narcotrafico, excepto os que tem acesso a internet e jornais extrangeiros. o relatorio publicado pela embaixada dos Estados Unidos nem todos os orgao de imformacao tiveram acesso. parabenizar a iniciativa. e peco que enviem as noticias para meu email.
    Domingos jeremias | 11.12.2010 | 13.43Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Mas aonde é que existe esse mundo : LIVRE - CULTO-HUMANISTA e SENSIVEL.
    Não deve ser no PLANETA TERRA. [??!!!!]
    leitor do destak | 09.12.2010 | 13.49Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • O Mundo livre e CULTO e HUMANISTA e SENSÍVEL, deve unir-se e enviar uma força que demita estes corruptos e os prenda perpetuamente... Os Comunistas, Cunhal e outros esdrúxulos esquerdistas quiseram entregar o Pudim a Cães...! Por tabela também deviam (levar... (Quem fizer mal ao...leva)
    Bico Amarelo | 09.12.2010 | 13.28Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE