PUBLICIDADE
Investigação criminal

Amostras de ADN podem determinar cor dos cabelos

04 | 01 | 2011   21.27H

Até agora, apenas a cor dos olhos poderia ser indicada com exactidão a partir da recolha de amostras de sangue, esperma, saliva e células da pele.

De acordo com a técnica descrita hoje na revista Human Genetics, e citada pela agência AFP, será possível prever com uma precisão superior a 90 por cento se uma pessoa tem cabelos ruivos ou pretos e em 80 por cento se tem cabelos castanhos ou loiros.

O novo procedimento, a partir de amostras de ADN, é mesmo capaz de diferenciar diversas nuances em cores semelhantes.

"Poder prever diferentes cores de cabelos, a partir do ADN, é um avanço maior, porque, até agora, apenas os cabelos ruivos, que são raros, podiam ser identificados", sustentou Manfred Kayser, professor de medicina legal e especialista em biologia molecular no Centro Médico Erasmus de Roterdão, na Holanda.

Para as suas pesquisas, a equipa de cientistas holandeses usou a codificação genética de centenas de europeus e identificou 13 marcadores ADN em 11 genes ligados à cor dos cabelos.

Os investigadores creem que um teste ADN poderá ser desenvolvido para ajudar os polícias em certos inquéritos criminais.

Destak/Lusa | destak@destak.pt

1 comentário

  • Ora bem . . . !
    Isto quer dizer que os carecas não têm ADN . . . ? !
    Desculpem a "ignorância" . . . !
    alexandre barreira | 05.01.2011 | 07.21Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE