PUBLICIDADE
El Mundo

Canção dos Deolinda ganha eco em Espanha

13 | 02 | 2011   20.56H

O conceitudo periódico fala de um tema que, tendo sido cantado pela primeira vez a 22 de Janeiro, no Coliseu do Porto, obteve tamanho sucesso que a editora da banda decidiu editá-la.

No El Mundo observa-se como a música tem sido partilhada por milhares de pessoas nas redes sociais em Portugal e da forma como muitos jovens adultos se revêem na letra da canção, que versa sobretudo sobre o desemprego numa geração que estuda em vão.

Destak | destak@destak.pt
Foto: DR
Canção dos Deolinda ganha eco em Espanha | © DR

3 comentários

  • Já não há paciência para isto. o que faz falta em portugal, não são prós e contras e vedetas de papel e comentadores e tachistas políticos. o que faz falta em portugal é um golpe de estado - uma revolução! Censurem-me se quiserem mas tremam pois há cada vez mais a pensar da mesma forma
    E a hora vai chegar mais depressa do que pensam
    GOLPE DE ESTADO | 15.02.2011 | 22.13Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • A DGERT tem por missão apoiar a concepção das políticas relativas ao emprego e formação profissional e às relações profissionais, incluindo as condições de trabalho e de segurança saúde e bem-estar no trabalho, cabendo-lhe ainda o acompanhamento e fomento da contratação colectiva e da prevenção de conflitos colectivos de trabalho e promover a acreditação das entidades formadoras. Tudo uma grande mentira, as provas são dadas com o despedimento colectivo de 112 pessoas do CASINO ESTORIL
    “Para Os Trabalhadores da empresa casino estoril no final se fará justiça, reconhecendo a insustentabilidade de um despedimento Colectivo oportunista promovido por uma empresa que, para além do incumprimento de diversas disposições legais, apresenta elevados lucros e que declara querer substituir os trabalhadores que despede por outros contratados em regime de outsoursing”.
    silva | 14.02.2011 | 10.01Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • se forem ver a letra reparam que, na verdade, fala sobre uma geração preguiçosa que acha q por ter um canudo tem direito a ter um emprego garantido a ganhar um dinheirão. o resto é paleio e aproveitamento. o trabalho "precário", ou seja, a contracto é normal num país normal. só aqui é q as pessoas esperam ficar efectivos no mesmo sitio para o resto da vida a fazer a mesma coisa assim q saem da escola.
    zé luis | 13.02.2011 | 23.04Hver comentário denunciado
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE