Ano judicial

Marinho Pinto: "Corrupção alastrou a todos os níveis do aparelho de Estado"

16 | 03 | 2011   15.33H

O bastonário da Ordem dos Advogados (OA) afirmou hoje que "não é só na justiça que as coisas vão mal", observando que "ao longo dos anos a corrupção alastrou a todos os níveis do aparelho de Estado".

Destak/Lusa | destak@destak.pt

Falando na abertura do ano judicial, António Marinho Pinto frisou que "pessoas houve que acumularam fortunas gigantescas no exercício exclusivo das mais altas funções públicas, durante anos" e que "bancos foram saqueados em milhares de milhões de euros e os principais beneficiários continuam impunes".

No discurso, o bastonário criticou o atraso no pagamento por parte do Estado aos advogados oficiosos, a crescente privatização da Justiça (desjudicialização) e acusou o Estado de estar mais preocupado em "pacificar os tribunais e os magistrados" do que com a "administração da Justiça e pacificação social", em detrimento das pessoas e das empresas.

Neste último capítulo, Marinho Pinto insurgiu-se por em Portugal se deixar "aos juízes a escolha sobre se querem ou não decidir este ou aquele processo", acrescentando que "a força normativa da lei foi substituída pela vontade dos juízes".

"Que respeito se pode ter pelas magistraturas e pela justiça em geral quando há magistrados que desafiam, impunemente, a autoridade do próprio presidente do Supremo Tribunal" contida em decisões por ele proferidas, questionou.

Embora sem se referir concretamente ao juiz do Tribunal Central de Instrução Criminal, que teve, entre outros processos, o caso Face Oculta, o bastonário questiona o que se pode pensar de um juiz que "afirma à comunicação social que foi alvo de escutas telefónicas ilegais no âmbito das suas funções sem que nada aconteça".

Marinho Pinto defendeu que o juiz só deve falar publicamente através das suas sentenças, criticando "a onda de vedetismo que assola a magistratura judicial", com sucessivas intervenções em debates públicos.

A atual crise "financeira e moral" foi também escalpelizada pelo bastonário que acusou o Estado de "asfixiar o povo com impostos", parte dos quais para pagar "os défices de empresas cujos gestores auferem principescas remunerações".

"O país e o povo empobrecem, enquanto outros enriquecem escandalosamente", enfatizou.

Segundo Marinho Pinto, as "elites portuguesas falharam" e "conduziram o país à beira do caos económico e financeiro", notando que "mais de metade do IRS é para pagar os juros das dívidas do Estado".

Admitindo não ser católico, nem religioso, o bastonário terminou a sua intervenção com um elogio à ação humanitária de centenas de milhares de católicos anónimos que ajudam os seus semelhantes "a suportar as agruras da miséria que se tem abatido sobre um número crescente de portugueses".

Saiba mais sobre:
Foto: Tiago Petinga/LUSA
Marinho Pinto: "Corrupção alastrou a todos os níveis do aparelho de Estado" | © Tiago Petinga/LUSA

10 comentários

  • portugal desde q apareceu no mapa mundial, ja apareceu como estado corrupto pior q lastrou para mundo todo!!!kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    falo mesmo | 16.03.2011 | 17.55Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Não é que seja uma novidade para ninguém, (Portugal está a ser governado pela pior corja que já se viu) a diferença é que este senhor tem voz activa e a maioria (o povo) não! Faz ele muito bem!!!
    Birraz | 16.03.2011 | 17.04Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • O pessoal não toma os comprimidos, e depois vem para aqui comentar e insultar.
    Boa!
    é dificil estacionar lamborguinis à porta do gambrinus | 16.03.2011 | 16.40Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • O comentador de meia tijela aí em baixo, esse que diz ser Alexandre Barreira, pelos cometários que por aqui faz, revela ser um CHULO ao serviço do Largo do Rato. Um MELRO que emprega o termo INVEJOSO a Marinho Pinto, nem outra coisa pode ser.Parvalhão é o que tu és. Pelos teus comentários, és um dos PANELEIROS apoiantes desta bagunçada socrática, que possivelmente para passares aqui o teu tempo em comentários porcos, serás um dos BOIS do PS e do PSD, tal como o são os Administradores da : TAP - ORD. 420.000 €;
    CGD - -- 371.000 €;
    PT ------365.000 €;
    RTP ------ 250.040 €;
    Banco P.---249.448 €;
    ISDP ------247.938 €;
    CMVM ------245.552 €;
    ERS -------233.857 €;
    ANACOM ----224.000 €;
    CTT -------200.200 €, ETC,,ETC., para não estar aqui a pôr uma lista de centenas de ladrões, que para alem destes ordeNHADOS, não lhe falta cartões e outros subsidios que davam para pagar a muitos funcionários públicos e o dinheiro que nos estão a roubar nas comparticipações dos medicamentos e pensões miseráveis. E Depopis, ainda há aquelas reformas milionários de BOIS, que nunca nada fizeram na vida e o POLVO lhas deu, como acontece com a mãe do pinóquio; e depois ainda há mais os roubos que estes BOIS fazem ,como o tal P.T.Pinto ( O TAL QUE ANTES DE TRABALHAR JÁ ESTAVA REFORMADO) - dEPOIS DE TRÊS ANOS DE TRABALHO NO BCP, SAIU COM 10 MILHÕES DE INDEMNIZAÇÃO E -----MAIS ----35.000,00 € URITOS x (Vezes) 15 meses por ano , até morrer (!). Portanto, poderás ser um, destes MELROS, que têm tempo para tudo, porque é gente que saca, mas não trabalha. Ó BARREIRAS ! ÉS UM BARREIRAS DE MERDA, um miseravel, porque MISERAVEL, não é so quem não tem onde cair morto, tu és pior, mas bem pior, porque na tua cabeça só tens MERDA, repara MERDA com letra GRANDE.
    És o unico ranhoso que passa aqui o tempo a dizer merdas | 16.03.2011 | 16.28Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Obrigados também pela inteligência que demonstra em não revelar nomes, como alguns desejariam para lhes ser mais fácil acusá-lo de qualquer coisa. Muito bem! Tratar os assuntos em termos de princípios e não de personalidades! Um grande abraço, senhor Marinho Pinto!
    PARABÉNS | 16.03.2011 | 16.25Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Caro senhor Marinho Pinto, o melhor será talvez começar-se já a pensar arranjar uma dezena de personalidade da sua linha de acção pensamento, e apresentá-las aos cidadãos deste país para serem elevados a ministros das várias pastas, pois acredite que quando isso acontecer são os próprios cidadãos que aos milhões irão colocá-los na Assembleia da República sem necessidade de eleições, pois que é urgente retirar de lá quem não os serve, e exigir que esses outros passem a governar por uns tempos, até se limpar o lamaçal. Parabéns pela coragem e frontalidade que sempre tem demonstrado, pois ambas servem os interesses deste povo enganado e mal tratado por gente mentirosa e tão sinistra.
    PARABÉNS | 16.03.2011 | 16.21Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Adorava ver este senhor a governar qualquer coisa de responsabilidade para o país... Como outros colonáveis da nossa praça só criticam e cheio deles estou eu farto. Passem a ação e divulguem casos concretos...
    Armando Martins | 16.03.2011 | 16.11Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Acredito em si, mas atire nomes cá para fora. Caso contrário, continuamos no mesmo lamaçal. Já todos sabemos que isto é um país de putas que se dizem sérias, sejam elas de que partido forem. Mas se atira areia para o ar, e falha em citar esses responsáveis pelos seus nomes, então não resolve nada.
    Postal de Londres | 16.03.2011 | 15.52Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Cada vez me convenço mais que a Justiça em Portugal está dividida em dos PODEROSOS; dos INTOCÁVEIS; e na JUSTIÇA próprimente dita e esta por sua vez ainda se subdivide em JUSTIÇA DOS RICOS ; E JUSTIÇA DOS POBRES.
    MM | 16.03.2011 | 15.49Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Invejoso . . . !
    alexandre barreira | 16.03.2011 | 15.37Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE