PUBLICIDADE
Greve/Transportes

Adesão dos trabalhadores do Metro de Lisboa é de 100% - sindicato

29 | 03 | 2011   07.36H

A adesão à greve dos trabalhadores do Metropolitano de Lisboa (ML), que começou hoje às 06:30 e termina às 11:00, é de 100 por cento, garantiu hoje à Lusa o dirigente sindical Diamantino Lopes.

Destak/Lusa | destak@destak.pt

“A paralisação é total. Ainda não está na hora de toda a gente estar a trabalhar, mas no que diz respeito à área de circulação de comboios quer na central de circulações, quer nas estações e maquinistas está tudo completamente parado, o que quer dizer que não vai haver qualquer comboio”, adiantou à Lusa Diamantino Lopes, da Federação dos Sindicatos dos Transportes e Comunicações (FECTRANS).

Os trabalhadores da empresa voltaram hoje a uma nova greve parcial, a quarta desde fevereiro. Tal como nas greves anteriores, a 07, 15 e 24 de março, a empresa não assegurará serviços mínimos.

Contactado pela Lusa, o porta-voz do ML, Miguel Rodrigues, disse não dispor de números sobre a adesão à greve, mas confirmou que não circulavam comboios cerca de uma hora depois do início da paralisação, prevendo-se que o serviço seja normalizado a partir das 11:30.

Durante a greve, os sindicatos que representam os trabalhadores do ML reúnem-se, entre 08:30 e as 09:30, no átrio da estação do Campo Grande, em Lisboa, para discutir a continuidade das paralisações na empresa, agendadas para 05 e 07 de abril.

O sindicalista Diamantino Lopes disse à Lusa que durante o plenário vai ser discutida a atual situação política e social da empresa.

“Está tudo em cima da mesa. Vamos discutir com os trabalhadores a atual situação, se vamos continuar ou não com as greves de 05 e 07 de abril ou se vão ser suspensas. Vamos analisar a situação e o decorrer do plenário ditará o que vamos fazer no futuro”, referiu.

Por cada dia de greve parcial, o ML perde cerca de 40 mil euros. No total, as paralisações parciais desde fevereiro já custaram à empresa cerca de 120 mil euros.

Saiba mais sobre:
Foto: José Sena Goulão/Lusa
Adesão dos trabalhadores do Metro de Lisboa é de 100% - sindicato | © José Sena Goulão/Lusa

4 comentários

  • Neste ponto do campeonato todas estas greves nos transportes publicos so interessam as empresas e ao estado, e so prejudica os utilizadores. Senao vejamos: como toda a gente tem passe e ja o pagou, o dinheiro ja esta nos cofres. OS TRABALHADORES FICAM A DESCANSAR MAS SEM SALARIO QUE FICA NOS COFRES. As composicoes , autocarros barcos e outros meios ficam parados e nao gastam energia ou combustiveis e o dinheiro normalmente usado fica nos cofres e perde a EDP e a GALP. Antigamente havia transportes alternativos pagos pelas empresas mas agora nem sonhar com isso-poupam as empresas. PORTANTO SO POSSO CONCLUIR QUE ESSAS GREVES SAO PROPOSTAS POR INFILTRADOS DO GOVERNO OU EMPRESAS NOS SINDICATOS ou entao os sindicalistas sao tao burros que nao veem que so os trabalhadores dos tansportes e os utilizadores e que sao prejudicados. PARA O GOVERNO E PATROES DOS TRANSPORTES PUBLICOS, quanto mais greves melhor, mais poupam. SOCRATES diz: FACAM MUITAS GREVES MAS VOTEM EM MIM....HA HA HA
    BOA MEMORIA | 29.03.2011 | 13.02Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • É absolutamente necessário acabar com as conquistas Marxistas-.Leninistas que o 25 de Abril trouxe para Portugal. Inclusive renovar a nossa Constituição que como sabem aqueles que se interessam por estas coisas está eivada de aspectos "foiçados" e martelados... Ou acham que os investimentos esgotaram...porquê...? Greves adiantam o quê...a não ser que a malta se continue a alimentar de ilusões... Estou à vontade pois fui sempre e activamente anti-Salazarista...Hoje pouco mais me resta de que rezar-lhe pela alma e desejar que esta impeça num outro ser do porvir...
    4ª. classe salazarista | 29.03.2011 | 11.22Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Avante camaradas, o abismo está já aí à frente!
    anónimo | 29.03.2011 | 09.01Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Estas greves só servem para tramar quem trabalha...como é que as pessoas se podem deslocar para os seus empregos?
    Mário da Silva Jesus | 29.03.2011 | 08.31Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE