PUBLICIDADE
Portugal 2-0 Finlândia

Exibição empolgante com bis do estreante Ruben Micael

29 | 03 | 2011   20.32H

Portugal encerrou uma série de três amigáveis entre jogos de apuramento para o Euro 2012 com uma vitória caseira diante da Finlândia, por 2-0, numa exibição empolgante que divertiu os adeptos presentes no Municipal de Aveiro. Os golos nacionais foram marcados pelo estreante Ruben Micael, aos 10 e 71 minutos. Uma noite memorável para o médio portista.

Rui Alexandre Coelho | rcoelho@destak.pt

Bem diferente do talento argentino, que derrotou Portugal no primeiro teste, e da consistência chilena, que empatou a turma das quinas no segundo, o habitual rigor finlandês deu lugar a uma desorientação nórdica poucas vezes vista. Além do bom desempenho da equipa portuguesa, a sua congénere da noite acumulou um número infindável de disparates no seu último reduto e foi inofensiva na frente. A goleada teria sido natural. Valeu a vitória - a primeira do colectivo luso em 2011.

Entrada forte

Se dúvidas existissem, hoje provou-se que o compromisso dos jogadores portugueses com Paulo Bento é total. O seleccionador nacional sabe-o, e por isso lembrou, na antevisão à partida, que o mais importante era ver a selecção nacional “dominar através da posse e circulação de bola, com agressividade para a recuperar o mais rápido possível, logo que fosse perdida”. Bem dito, bem feito.

Comandado pelos centrocampistas Raul Meireles e Carlos Martins, dois dos três jogadores que repetiram a titularidade face ao jogo com o Chile – o outro foi Fábio Coentrão -, Portugal entrou forte no jogo e marcou cedo. O autor foi Ruben Micael, goleador em noite de estreia, num carrinho que corrigiu um remate defeituoso de Quaresma. Antes, dois ameaços de Hugo Almeida deram o mote para uma série de perdas incríveis diante da baliza finlandesa.

Antes do intervalo, Danny e Quaresma também se inscreveram no clube do desperdício. O intervalo chegou com uma vantagem magra e sem notícias da Finlândia.

Um segundo tempo ainda melhor

Ao contrário do que seria de esperar, dado tratar-se de um encontro amigável, Portugal reentrou em campo 'a 300 à hora', não permitindo ao adversário sonhar com a disputa pelo triunfo. Grande figura dos primeiros 45 minutos, Fábio Coentrão deu início ao recomeço do tiroteio português sem pólvora. Depois seguiu-se Paulo Machado, por duas vezes, Nelson e Danny. Todos com bolas de golo, todos sem pontaria.

Mas o ampliar da vantagem acabaria por chegar. Foi aos 70 minutos, novamente por Ruben Micael, com assistência de Nani. Elegante, maduro, sem ponta de egoísmo, o craque do Manchester United ganhou espaço pela direita, após nova perda de bola infantil da defesa forasteira, e esperou pelo momento certo até oferecer o bis a Micael. Festa portuguesa e fim de contas, antes do decisivo jogo no estádio da Luz com a Noruega, a 4 de Julho.

Fim do jogo.

88' - Danny volta a falhar o alvo, em boa posição.

82' - Nani quase faz o terceiro na recarga a uma investida de Paulo Machado. Exibição empolgante dos jogadores nacionais.

70' - Golo de Portugal, por Ruben Micael (2-0). Momento de grande classe de Nani, esperando pela chegada do médio portista até lhe se servir a bola bem 'redonda' para o toque decisivo.

68' - Danny isolado por Micael atira cruzado, mas ao lado. Demasiados golos falhados por Portugal.

66' - Nelson aparece na cara de Fredrikson mas também perde o duelo.

64' - Paulo Machado tem tudo à sua mercê para criar perigo mas remata sem nexo, após uma saída desastrada do guarda-redes finlandês.

60' - Boa movimentação do ataque português, com uma triangulação entre Danny, Hugo Almeida e o recém-entrado Paulo Almeida que por pouco não dá golo do último. Muitos golos falhados pelos homens de Paulo Bento.

55' - Coentrão perto do 2-0. Fredriksson aplicou-se e evitou o golo do velocista que joga no Benfica.

54' - Riski cabeceia ao lado.

48'  Pepe antecipa-se a Fredriksson mas cabeceia por cima.

Início do segundo tempo.

Intervalo.

43' - Roubo de bola da equipa nacional, que em clara vantagem numérica não consegue aproveitar a dois tempos. Primeiro num passe atrasado de Danny, interceptado pela defesa forasteira, depois num cruzamento do médio do Zenit que Quaresma devolve desenquadrado.

40' - Danny dispara por cima, de costas para a baliza, de novo a canto de Quaresma.

38' - Hugo Almeida falha o cabeceamento que daria o segundo golo, a canto de Quaresma.

37' - Remate fácil de Emerenko para defesa de Eduardo.

27' - Eduardo afasta uma bola de forma deficiente e lança algum pânico na grande área lusa.

24' - Carambola na grande área finlandesa após livre de Carlos Martins. Danny protagoniza o último toque, para fora.

17' - Primeiro canto para os finlandeses. Sem perigo.

10' - Golo de Portugal, por Ruben Micael (1-0). Assistência fortuita de Ricardo Quaresma para o médio do FC Porto, que, lesto, encostou para o primeiro em Aveiro.

6' - Hugo Almeida desvia ao lado um cruzamento da esquerda.

5' - Hugo Almeida recebe a bola em boa posição mas perde tempo de remate e vê o seu remate interceptado.

Início do jogo.

ONZES OFICIAIS:

PORTUGAL: Eduardo; Nélson, Pepe, Bruno Alves e Fábio Coentrão; Carlos Martins, Raul Meireles e Ruben Micael; Ricardo Quaresma, Hugo Almeida e Danny.

Suplentes: Rui Patrício, Ventura, Ricardo Carvalho, João Moutinho, Paulo Machado, André Santos, Rolando, Nani, Silvio, Varela e Hélder Postiga.

FINLÂNDIA: Fredrikson; Pasanen, Heikkinen, Arkivuo e Raitala; Sjolund e Roman Emerenko; Hetemaj, Vayrinen e Alexei Emerenko; Berat Sadik.

Suplentes: Jaakokola, Hradecky, Moisander, Toivio, Forsell, Riski, Jalasto, Sparv, Porokara e Mannstrom

Saiba mais sobre:
Foto: Nuno André Ferreira/EPA
Exibição empolgante com bis do estreante Ruben Micael | © Nuno André Ferreira/EPA

5 comentários

  • Cara de atrasado mental tem ele
    JorgeMota8 | 30.03.2011 | 22.20Hver comentário denunciado
  • O Ruben Micael é outro emplastro, só está na seleção porque o Pinto da Costa deu fruta e chocolates ao selecionador.
    Mas para saber as quantidades recebidas pelo selecionador temos que esperar pelas novas escutas no Youtube.com
    L. Andradre | 30.03.2011 | 22.11Hver comentário denunciado
  • Actualmente só sabem falar dos dois golos que o Bruno Micael marcou aos coxos da Finlândia, como se tivesse sido um grande feito, golos estes que qualquer coxo, mesmo finlandez, era capaz de marcar.
    Aposto que até o emplastro do Porto era capaz de os marcar.
    Mariano | 30.03.2011 | 21.55Hver comentário denunciado
  • Porra para os ditos comentadores... Se isto foi uma exibição condigna, frente a uma equipa que não dava uma p'ra caixa, vou ali e já venho... Onde se viu tantos falhanços? Frente a uma equipa ligeiramente mais forte estávamos era feitos ao bife... cambada de ignorantes, só devem ter visto futebol lá no bairro.
    Leif Donne | 30.03.2011 | 19.06Hver comentário denunciado
  • O sr.comentador,aquilo foi uma exibição empolgante?!O sr. contenta-se com muito pouco.Aquilo foi um treino sem motivação.Seja masi exigente.
    lholho | 30.03.2011 | 18.28Hver comentário denunciado
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE