PUBLICIDADE
Touradas

Cerca de 20 pessoas anti-touradas manifestam-se na primeira corrida da época

14 | 04 | 2011   22.11H

Cerca de 20 pessoas anti-touradas manifestaram-se hoje em frente no Campo Pequeno, Lisboa, na corrida de abertura da época tauromáquica, continuando uma reivindicação que se vai repetir até que "as touradas acabem em Portugal".

Destak/Lusa | destak@destak.pt

 Cerca das 20:30, duas horas antes do início da primeira corrida, duas dezenas de pessoas, vestidas de preto e num perímetro vedado em frente ao Campo Pequeno, demonstravam a sua posição anti-touradas.

"Estamos cá, mais uma vez e como prometemos, para protestar pelo fim das touradas. Sempre que houver uma corrida de touros na capital vamos cá estar até que as touradas acabem em Portugal", disse à agência Lusa a presidente da Associação Animal (promotora da manifestação), Rita Silva.

Habituados a trocas de insultos, os manifestantes da Animal solicitaram a criação de um perímetro fechado e a presença da polícia à entrada da Praça de Touros da capital, "para sua proteção", explicou Rita Silva.

"Neste perímetro não entram aficionados para a nossa segurança", disse.

Nesta manifestação "simbólica", como a líder da associação apelidou, os defensores dos animais afixaram cartazes com frases como "tourada é tortura" e "tourada não é cultura" ou ainda "bullfighting is bullshit" [as touradas são uma treta].

Rita Silva avançou ainda que vão ser afixados os números "do sangue que se derramou" com as touradas durante o ano passado: "Foram noventa os animais barbarizados por todo o país com as touradas. Seis deles eram novilhos, ou seja, os animais mais jovens", salientou.

A Associação Animal estima que neste ano sejam mortos 96 touros, porque "está prevista mais uma tourada" do que no ano passado.

Foto: manuel almeida lusa
Cerca de 20 pessoas anti-touradas manifestam-se na primeira corrida da época | © manuel almeida lusa

10 comentários

  • Para mim é fácil Tia. A Santa Casa da Misericórdia de Lisboa que venda a concessão e o Campo Pequeno. Penso que a Misericórdia pertence ao Catolicismo Português, a melhor MANIF. será à saída do Senhor Provedor da Santa Casa. Já lá esteve um Franciscano o Frei Melicias.
    Talvez os Toiros que faziam parte do Culto Mitaico. Que se comemorava em 25 de Dezembro em Roma. Tenham mesmos de ser castigadas "Gíria" por se intrometerem com a comemoração do nascimento de Jesus O Messias. Ainda não era Cristo, naquela Altura, só depois de S. Paulo.
    Desculpem mas as verdades têm de ser ditas!
    »»»»»»»»»»»»»»»»»
    Bem-haja
    Zé Ernesto Gaia | 15.04.2011 | 12.23Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • São 20 pessoas que representam os desejos de muito mais de 1 milhão de pessoas que não querem que animais sejam feridos, torturados e fiquem a morrer com dores lancinantes. Arranjem divertimentos e espectáculos que não molestem a natureza.
    Isabel | 15.04.2011 | 12.10Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Gosto da democracia do Necas,com gente destas vamos longe,aliás,já estamos longe.
    llholho | 15.04.2011 | 11.31Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • è uma luta cobarde,e é selvagem.Coloquem lá um leão, que eu vou ver.
    lholho | 15.04.2011 | 11.29Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Ritinha, gostas por cima ou por baixo, para saber se também és. qualquer dia nem os caracóis já se podem comer, Se a meioria quer porque tem que ser a minoria
    a não querer. Ai está a democracia.
    respeitar foi o que aprendi na escola.
    Há pessoas que respeitam, como no trânsito outras deixam os carros de qualquer maneira.
    Parar para pensar, e respeitar RITINHA........................................... ...............
    necas | 15.04.2011 | 10.48Hver comentário denunciado
  • Eh touro . . . !
    Eh bicho bravo . . . !
    O melhor . . . !
    É cuidar . . . !
    Da "malguinha" . . . !
    Senão . . . !
    Ainda levo . . . !
    Uma "cornada" . . . !
    alexandre barreira | 15.04.2011 | 07.03Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Voltamos ao mesmo ... os tempos mudam mas as mentalidades continuam retrógradas ...
    JOAQUIM - Aqui o único cromo extra-terrestre parece-me que és tu, por essa ordem de ideias podes ver matar, violar, roubar que não fazes nada, porque existe gente a passar fome e bla bla bla, meu caro cada um luta por aquilo em que acredita (pois quem não o faz também não merece o que deseja) e quem não concorda ao menos que seja construtivo nas suas criticas ...
    Birraz | 15.04.2011 | 07.00Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Ou a Rita Silva se enganou nos números ou o jornalista se enganou ao transcrever o que ela disse. 90 touros barbarizados em todo o país!!! Se o número se refere só ao Campo Pequeno até pode estar correcto, mas se falamos de todo o país, então está completemente errado. Se se realizarem cerca de 300 touradas por ano e tendo em conta que em cada uma são lidados seis touros, os número não serão menos de cem mais mais de mil. Aliás nem nenhum ganadeiro criaria touros se só conseguisse vender menos de 100 por ano para touradas. Isso para eles seria um negócio desastroso.
    Alice | 15.04.2011 | 00.15Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Que belo exemplo de mau jornalismo. O título deste artigo é vergonhosamente tendencioso. Resta saber se o vosso poder de encaixe e crítica permite publicar este meu comentário. Dizer que "cerca de 20" participaram não é noticiar. É tentativa descarada e absurda de manipulação, desvalorizando uma causa pela qual muita gente, civilizada, luta diariamente e, quase sempre, sacrificando a sua vida e a da sua família. Qual foi a notícia? Qual foi o facto ? A manifestação ou o número de pessoas ? O facto de haver uma iniciativa pública que não era do agrado de algumas pessoas, representantes ( ou não ) de outras pessoas ? Ou querer apenas dizer que algo publico aconteceu, embora houvesse ali um grupito de gente a fazer uns barulhos e uns gritos na rua ? No entanto, não me admira esta tendenciosa forma de escrever, assim que verifiquei onde foi escrita e por quem foi escrita.
    Agora, se me disserem que não tinham mais nada para escrever e precisavam de encher um espaço nesta edição, para justificarem o excelente ordenado que os leva a serem tão fiéis à imparcialidade, como tão bem (não) se vê, talvez consiga ser um pouco mais tolerante.
    Será este um daqueles "comentários ofensivos" que vocês proíbem nas vossas regras ?
    Alexandre Campos Silva | 14.04.2011 | 23.46Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • ELE HÁ CADA UM. JÁ ESTAVAM A FALTAR COM A SUA PRESENÇA «OS CROMOS DAS SALADAS». ESTES CROMOS VIVEM NUM PAÍS ONDE NÃO HÁ MAIORES DIFICULDADES QUE AS TOURADAS. CAMBADA DE HIPÓCRITAS, TANTO DESEMPREGO, LARES ONDE JÁ FALTA O PÃO, SAÚDE NA RUA DA AMARGURA ENFIM ESTAMOS EM PÉSSIMAS CONDIÇÕES DE VIDA E ESTES CROMOS EXTRA - TERRESTRES, MANIFESTAM - SE CONTRA AS TOURADAS.
    joaquim antónio rodrigues | 14.04.2011 | 23.39Hver comentário denunciado
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE