PUBLICIDADE
Almada

PCP questiona Governo sobre alimentação artificial das praias da Costa de Caparica

26 | 04 | 2011   21.05H

O PCP questionou o Governo sobre a execução do projeto de alimentação artificial das praias da Costa de Caparica e de São João da Caparica, inscrito no Orçamento do Estado para 2011 com uma verba de 3,5 milhões de euros.

Destak/Lusa | destak@destak.pt

A deputada Paula Santos disse à agência Lusa que “o objetivo é saber qual o montante já executado da verba inscrita para o projeto no Programa de Investimentos e Despesas de Desenvolvimento da Administração Central (PIDDAC), designadamente que montante e percentagem da totalidade da verba prevê o Governo executar e a que se destinará em concreto essa execução”.

O projeto de alimentação artificial das praias da Costa da Caparica e de São João da Caparica começou em 2007 e devia ter terminado em 2010.

Previa-se inicialmente que fossem colocados, de forma faseada, dois milhões e meio de metros cúbicos de areia nas praias. O projecto teria um custo de cerca de 22 milhões de euros.

Nas intervenções de 2008 e 2009 foram colocados cerca de dois milhões de metros cúbicos de areia nestas praias.

Em Maio de 2010 o INAG anunciou o cancelamento da terceira fase de reposição de areias, sustentando que os trabalhos de 2008 e de 2009 tinham tido um resultado "francamente positivo" e dispensavam “temporariamente” uma terceira intervenção.

Em Setembro o instituto tutelado pelo Ministério do Ambiente anunciou uma “intervenção pontual de reforço da estabilidade” em algumas zonas da linha de costa. As obras arrancaram no final do ano passado e terminaram em Janeiro de 2011.

Saiba mais sobre:
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE