Ajuda externa

Programa de ajustamento terá três anos, défice para este ano em 5,9% - Sócrates

03 | 05 | 2011   21.06H

O primeiro-ministro anunciou hoje que o acordo com a troika europeia prevê um programa de ajustamento de três anos, tendo como meta de défice 5,9 por cento este ano e três por cento em 2013.

Destak/Lusa | destak@destak.pt

“A fixação de uma meta orçamental de valor superior para este ano resulta de alterações no perímetro orçamental recentemente adotadas pelas entidades estatísticas internacionais e dos efeitos negativos que a rejeição do Programa de Estabilidade e Crescimento (PEC) e do próprio pedido de ajuda externa terão no crescimento da nossa economia”, justificou o líder do executivo.

José Sócrates falava na residência oficial de São Bento, tendo ao seu lado o ministro de Estado e das Finanças, Teixeira dos Santos, numa comunicação após a conclusão do acordo com a Comissão Europeia, Banco Central Europeu (BCE) e o Fundo Monetário Internacional (FMI) para a concessão de auxílio financeiro a Portugal.

Na sua declaração, José Sócrates afirmou que o programa de ajustamento será de três anos, sendo a meta de défice este ano de 5,9 por cento (e não já 4,9 por cento), 4,5 por cento em 2012 e três por cento em 2013.

Saiba mais sobre:

1 comentário

  • agora é por os milionarios a trabalhar nas obras de solo a solo com o salario minimo durante 3 anos
    eu | 03.05.2011 | 21.27Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não