PUBLICIDADE
PS

O que fiz como líder parlamentar contribuiu para que o partido ganhasse votos - Francisco Assis

08 | 06 | 2011   20.13H

Francisco Assis afirmou hoje que a sua candidatura a secretário-geral socialista se dirigirá directamente aos militantes, sem intermediações, e que, enquanto líder parlamentar, nos últimos dois anos, apenas contribuiu para que o seu partido ganhasse votos.

Destak/Lusa | destak@destak.pt

Francisco Assis falava em conferência de imprensa na apresentação da sua candidatura ao cargo de secretário-geral do PS, num ponto em que deixou vários recados para o interior das estruturas do seu partido.

“Não há entre os militantes do PS uns mais importantes do que outros, porque o PS é um partido democrático e não em que alguns cultivam os seus pequenos feudos eleitorais. É um partido em que todos consciente e livremente fazem as suas opções e dirijo-me sem intermediações de qualquer espécie - e, por isso, é que quis estar hoje aqui sozinho – a todos os militantes do PS”, declarou Francisco Assis.

Ainda no ponto referente a apoios, em termos de comparação com António José Seguro, que anuncia quinta-feira a sua candidatura à liderança, Assis deixou uma mensagem.

“Alguns dizem que eu tenho dificuldade em ganhar alguma eleição porque supostamente não tenho um exército. Mas a minha resposta é simples: O meu exército sempre foi o PS. É nessa relação directa e sem intermediações que eu aposto, primeiro como candidato e depois como líder”, prometeu.

Depois de frisar que tem a certeza que o secretário-geral cessante do PS, José Sócrates, não se envolverá no processo para a escolha do seu sucessor, Assis falou da sua ação no passado recente deste partido.

“O que eu fiz nos últimos dois anos no PS, no Grupo Parlamentar, não contribuiu para que o PS perdesse votos. Tenho até a expectativa de pensar que contribuiu para que o PS ganhasse votos”, sustentou o líder cessante da bancada socialista.

Na sua declaração de apresentação da candidatura à liderança, Assis citou ainda um poeta francês, que não identificou: “A nossa herança não vem precedida de qualquer testamento”.

Saiba mais sobre:

2 comentários

  • E é este um dos candidatos. Se for este,o vencedor, ficará bem entrewgue.Reparem ; ...apenas contribuí para o partido ganhar votos !!! Este PS está igual a si próprio, é constituído por gente como este! Ainda bem !
    vilela | 09.06.2011 | 18.56Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • NÃO SOU SOCIALISTA, MAS COMO VIVO AINDA NESTA PEQUENA REPUBLICA DAS BANANAS E ONDE AINDA VAMOS PODENDO DIZER ALGUMA COISA DO QUE PENSAMOS, AQUI VAI A MINHA OPINIÃO SOBRE O DESCENDENTE SÓCRATES. SE QUISEREM A CONTINUIDADE DA DESTRUIDORA POLÍTICA MODERNA DE SÓCRATES E DE MAIS UNS QUANTOS VELHOS DO RESTELO, NESTE CASO DO RATO ENCONTRO ASSIS A PESSOA IDEAL, SE QUISEREM A RENOVAÇÃO DA ALMA SOCIALISTA, SEM DÚVIDAS JOSÉ SEGURO É O HOMEM CERTO NO LUGAR CERTO. QUANTO A COSTA FAÇAM JÁ UMA (IVG) CORTAM O MAL PELA RAIZ.
    joaquim antónio rodrigues | 08.06.2011 | 21.42Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE