Justiça

«Futuros magistrados que utilizaram métodos fraudulentos deviam ser excluídos da profissão»

15 | 06 | 2011   21.23H

O bastonário da Ordem dos Advogados (OA), Marinho Pinto, defendeu hoje que os formandos do Centro de Estudos Judiciários (CEJ) que utilizaram "métodos fraudulentos" para ficarem aprovados no curso para magistrados deviam ser "excluídos" da profissão.

Destak/Lusa | destak@destak.pt

Em declarações à Agência Lusa sobre o caso do copianço generalizado num teste do curso de auditores de Justiça do CEJ, António Marinho Pinto salientou que as pessoas que "utilizam métodos fraudulentos para acederem à magistratura não serão seguramente magistrados honestos".

"Isto é, de facto, um dos pontos mais graves da nossa Justiça", disse o bastonário dos advogados, observando que a estes formandos apanhados a copiar "falece-lhes a legitimidade moral para poderem ser magistrados" e julgarem e condenarem outros cidadãos.

Quanto à medida da direcção do CEJ de anular o teste, mas atribuir nota positiva (10 valores) a todos os futuros magistrados do curso, Marinho Pinto considerou que se tratou mais de "uma decisão para salvar a face do que para castigar os elementos prevaricadores".

"Quando se começa a prevaricar nos primeiros passos da carreira, imagine-se o que eles farão quando foram magistrados", com os poderes inerentes à profissão, comentou o bastonário, notando que quando estes auditores de Justiça começam "logo com fraudes" é "de esperar e temer o pior" no futuro.

Marinho Pinto lembrou que estas "fraudes" no curso para magistrados não são inéditas, pois em 2008 houve também a anulação de uma prova porque se descobriu que o filho de um magistrado que frequentava o CEJ teve conhecimento antecipado das perguntas do teste.

Tudo somado, o bastonário da OA conclui que isto revela que "as grandes reformas da Justiça em Portugal tem de começar pelo recrutamento de magistrados".

Um copianço generalizado num teste do curso de auditores do CEJ levou à anulação do teste, mas a direcção decidiu atribuir nota positiva (10) a todos os futuros magistrados.

Num despacho datado de 01 de Junho e assinado pela directora do CEJ, a desembargadora Ana Luísa Geraldes, a que a agência Lusa teve acesso, é referido que na correcção do teste de Investigação Criminal e Gestão do Inquérito (ICGI) “verificou-se a existência de respostas coincidentes em vários grupos” de alunos da mesma sala.

O documento indica que, em alguns grupos, “a esmagadora maioria dos testes” tinha “muitas respostas parecidas ou mesmo iguais”, constatando-se que todos os alunos erraram em certas questões.

No despacho é dito que as perguntas erradas nem eram as mais difíceis do teste, tendo-se verificado também o inverso: numa das questões mais difíceis ninguém falhou.

Realça ainda que há pessoas sentadas umas ao lado das outras que têm “testes exactamente iguais, repetindo entre elas os erros que fizeram”.

Perante o copianço da turma, a direcção do CEJ decidiu, em reunião, “anular o teste em causa, atribuindo a todos a classificação final de 10 valores” naquela cadeira da área criminal.

A principal missão do CEJ é a formação de magistrados, competindo-lhe assegurar a formação inicial e contínua de magistrados judiciais e do Ministério Público para os tribunais judiciais e para os tribunais administrativos e fiscais.

Saiba mais sobre:
Foto: LUSA
«Futuros magistrados que utilizaram métodos fraudulentos deviam ser excluídos da profissão» | © LUSA

21 comentários

  • MAIS MENDIGO QUE ESTE HOMEM, SÃO OS BACHAREIS DE DIREITO NO BRASIL, DIA 28/07/2011, TERA UMA MANIFESTAÇÃO NO SUPREMO TRIBUNAL, CONTRA O EXAME ILEGAL DA OAB, POIS ELA FAZ HOJE MILHOES DE MENDIGOS POR TODO PAÍS COM DIPLOMAS NAS MAOS, MENDIGOS DIPLOMADOS OBRIGADOS PELA OAB A NÃO PODEREM ATUAR COMO É DE DIREITO A QUEM FAZ UM CURSO SUPERIOR QUE O MEC AUTORIZOU. FIM DO MUNDO ESTA OAB COM SEU EXAME ILEGAL, DIA 28/07/2011 O SUPREMO ESTARA CERCADO DE JOVENS ( MOÇAS E RAPAZES) QUE SE FORMARAM E QUEREM SEU DIREITO DE TRABALHAR ... AQUI NO BRASIL PIOR QUE VENDA DE SENTENÇAS É A ORDEM DOS ADVOGADOS ROUBANDO SONHOS DAS FAMILIAS BRASILEIRAS, MEU DEUS QUE PAÍS POBRE, SOCORRO PORTUGAL...
    BRASIL | 21.06.2011 | 15.36Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • •Copianço no CEJ entre futuros magistrados foi "episódio escusado e lamentável" - ASJP
    Nos exames nacionais do 12º ( por ex: Matemática ou Português)que decorrem em Escolas Secundárias,estão sempre dois professores na sala,são requisitados para assegurar as regras impostas pelo M.E. e Secretariado de Exames.Dar assistência aos alunos e vigiar os mesmos , enquanto decorre o exame.Antes do lnício da prova de exame, são lidas as normas vigentes a todos os alunos que se encontram na sala para fazer o seu exame . Estes, não podem copiar, pelo colega do lado ,porque têm provas de exames diferentes,não devem falar com o colega, não podem manter qualquer livro sobre a sua mesa. Se algum aluno transgredir estas regras e ou copiar ,corre o risco de ver a sua prova de exame anulada. neste caso tem de repetir oportunamente o exame.Caros Portugueses copiar é prevaricar. "Quando se começa a prevaricar nos primeiros passos da carreira, imagine-se o que eles farão quando foram magistrados", com os poderes inerentes à profissão, comentou o bastonário, notando que quando estes auditores de Justiça começam "logo com fraudes" é "de esperar e temer o pior" no futuro.Acabar com as fraudes!...
    Fraude à Portuguesa | 20.06.2011 | 11.12Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Creio que é muito grave....muito grave o que fizeram os Candidatos, porém ´MUITO MAIS GRAVE atitude da Direcção! Em vez de ensinar Ética, legalidade, e de certeza que haveria alunos que mereciam nota mais elevada e que eram honestos e se esforçaram! Foi esta a Justiça que ensinaram? Que Vale Tudo? São estes individuos que querem ter autoridade para Julgar pessoas? Esta Direcção deveria ser demitida Já! Há sempre tempo para se fazer Justiça e o facto de alegarem "não haver tempo" então passem os Diplomas sem estudos, sem exames, sem nada...nesta Candidata a Republica das Bananas! E depois querem que haja respeito pelas Insituíções, pelos Governos, etc! Tá tudo doido? Não há ninguem com autoridade para Pôr mão nisto e demitir esta gente sem nível nem Ética?..
    Toda A Verdade | 20.06.2011 | 11.10Hdenunciar comentário
    Tem a certeza que pretende denunciar este comentário? sim não
  • Pois deviam. Ó marinho agora sim estás a acertar só com as raparigas que andaram à pancada e que julgavam que estavam na luta livre é que eu não gostei muito. Essas gajas o que precisam é de trabalho e de entrarem na ordem.Ponto final.
    Leonel | 19.06.2011 | 09.18Hver comentário denunciado
  • Creio que é muito grave....muito grave o que fizeram os Candidatos, porém ´MUITO MAIS GRAVE atitude da Direcção! Em vez de ensinar Ética, legalidade, e de certeza que haveria alunos que mereciam nota mais elevada e que eram honestos e se esforçaram! Foi esta a Justiça que ensinaram? Que Vale Tudo? São estes individuos que querem ter autoridade para Julgar pessoas? Esta Direcção deveria ser demitida Já! Há sempre tempo para se fazer Justiça e o facto de alegarem "não haver tempo" então passem os Diplomas sem estudos, sem exames, sem nada...nesta Candidata a Republica das Bananas! E depois querem que haja respeito pelas Insituíções, pelos Governos, etc! Tá tudo doido? Não há ninguem com autoridade para Pôr mão nisto e demitir esta gente sem nível nem Ética?...
    Herança e precaridade de governos anteriores | 19.06.2011 | 00.25Hver comentário denunciado
  • •Copianço no CEJ entre futuros magistrados foi "episódio escusado e lamentável" - ASJP
    Nos exames nacionais do 12º ( por ex: Matemática ou Português)que decorrem em Escolas Secundárias,estão sempre dois professores na sala,são requisitados para assegurar as regras impostas pelo M.E. e Secretariado de Exames.Dar assistência aos alunos e vigiar os mesmos , enquanto decorre o exame.Antes do lnício da prova de exame, são lidas as normas vigentes a todos os alunos que se encontram na sala para fazer o seu exame . Estes, não podem copiar, pelo colega do lado ,porque têm provas de exames diferentes,não devem falar com o colega, não podem manter qualquer livro sobre a sua mesa. Se algum aluno transgredir estas regras e ou copiar ,corre o risco de ver a sua prova de exame anulada. neste caso tem de repetir oportunamente o exame.Caros Portugueses copiar é prevaricar. "Quando se começa a prevaricar nos primeiros passos da carreira, imagine-se o que eles farão quando foram magistrados", com os poderes inerentes à profissão, comentou o bastonário, notando que quando estes auditores de Justiça começam "logo com fraudes" é "de esperar e temer o pior" no futuro.
    Acabar com as fraudes!... Queremos justiça. | 19.06.2011 | 00.06Hver comentário denunciado
  • oh malguinhas perdao alexandre barreira devias ir fazer os comentarios para o jornal mais revolucionario de portugal o jornal =a MERDA= ficavas la bem
    domingos | 18.06.2011 | 14.15Hver comentário denunciado
  • Creio que se enganou senhor, porque é muito grave o que fizeram os Candidatos, porém ´MUITO MAIS GRAVE atitude da Direcção! Em vez de ensinar Ética, legalidade, e de certeza que haveria alunos que mereciam nota mais elevada e que eram honestos e se esforçaram! Foi esta a Justiça que ensinaram? Que Vale Tudo? São estes individuos que querem ter autoridade para Julgar pessoas? Esta Direcção deveria ser demitida Já! Há sempre tempo para se fazer Justiça e o facto de alegarem "não haver tempo" então passem os Diplomas sem estudos, sem exames, sem nada...nesta Candidata a Republica das Bananas! E depois querem que haja respeito pelas Insituíções, pelos Governos, etc! Tá tudo doido? Não há ninguem com autoridade para Pôr mão nisto e demitir esta gente sem nível nem Ética?
    INDIGNADO COM ESTA POUCA VERGONHA | 16.06.2011 | 10.27Hver comentário denunciado
  • E depois, que autoridade moral teem estes Srs. para aplicar a (in)justiça, se são infratores, corruptos, e indignos do cargo que iram ocupar?
    Rua com eles!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    Alberto Sousa | 16.06.2011 | 10.09Hver comentário denunciado
  • 16.06.2011 | 08.30H......................POIS É... .Mas isso era no tempo de SALAZAR...Nesse tempo nunca tivemos de andar de mãos atadas estendidas à caridade de quem nos come...ainda e por cima...?
    Marechal Carmona | 16.06.2011 | 09.03Hver comentário denunciado
  • Marinho Pinto tem toda a razão, porque quando estes gajos já são vigaristas, o que não serão um dia na profissão. Antigamente para se ser funciionário público, era necessário se ter bom comportamento moral e civil, mas hoje, até um ladrão e assassino pode ser ministro.
    marinho pinto tem trazão | 16.06.2011 | 08.30Hver comentário denunciado
  • Concordo. Quem copia é naturalmente prevaricador e não tem perfil para magistrado ou juiz. Ponto final. Devia ser excluido e castigado.Desta maneira serão sempre os piores a usarem o Estado e seus benefícios a seu favor. Não acredito que não haja gente capaz de concorrer às provas sem copiar por outros. Naõ acredito que só há estúpidos ou preguiçosos em Portugal. Continuo a acreditar que há gente com competência e auto-estima suficientes para fazerem um bom trabalho em funções tão sensíveis e delicadas.
    anabcouteiro | 16.06.2011 | 08.10Hver comentário denunciado
  • Tem toda a razão e eu concordo plenamente com essa análise. Se um futuro juiz não dá o exemplo agora, nunma simples questão de demonstrar os seus conhecimentos, quando o dará? Definitivamente, nunca.
    o justiceiro | 16.06.2011 | 07.54Hver comentário denunciado
  • No mínimo a melhor solução seria fazerem novo teste, e bem vigiados! O certo seria serem expulsos do curso. Um futuro engenheiro a copiar é mau! Mas o que se esperará de futuros juízes que dão provas de que o legal é para ser furado? Pode-se pensar que para o compadrio com a marginalidade também não haverá escrúpulos!
    Jesus Cristo laico | 16.06.2011 | 01.03Hver comentário denunciado
  • Pronto...lá vem o demagogo outra vez...até um santo caíria do altar se este Sr. não viesse comentar algo, esta semana!
    E também só critica o que lhe convém!
    Por isso, gostaria que o Sr. Dr. Marinho Pinto se preocupasse mais com os problemas da Ordem dos Advogados, como os 6 exames que vai obrigar os estagiários fazer numa semana...haja vergonha!
    XPTO | 16.06.2011 | 00.23Hver comentário denunciado
  • Eles já vêm da faculdade de direito bem treinados na arte do copianço. Cursos de papel e lapis onde o raciocínio matemático e deductivo não é usado, são sempre cursos que deixam espaço aberto à batotice. É deixá-los ir a uma boa faculdade para fazer um teste de macroeconomia, álgebra, química ou biologia molecular, para ver se têm todos positiva, mesmo a copiar com as cábulas todas. Chumbavam todos!
    Miguel | 15.06.2011 | 23.56Hver comentário denunciado
  • vilela | 15.06.2011 | 22.57H
    o Sr. não está a ser isento...então os sobreiros, submarinos, BPN, UM,´e determinadas acções que multiplicaram o seu valor dum dia para o outro....O Sr. podia chamar os bois todos e não deixar alguns a pastar.
    pedro luis | 15.06.2011 | 23.22Hver comentário denunciado
  • É este tipo de justiça que temos, fico com suores frios, só de pensar cair um dia mas mãos destes tipos
    pedro luis | 15.06.2011 | 23.17Hver comentário denunciado
  • Que barrela iria levar a justiça ! Não é que não esteja a precisar. Senão, vejamos Por exemplo, Casa Pia, Freeport e outras broncas mais, que são a vergonha da magistratura deste país. Português honesto, não acredita, minimamente, na justiça deste país.
    vilela | 15.06.2011 | 22.57Hver comentário denunciado
  • só posso concordar com o que M.Pinto defende. Eu só queria realçar que o dito copianço, começa logo nas faculdades... por exemplo, eu vi em quase todos os exames de fim de ano essa prática cobarde... e assim vamos evoluindo, até termos magistrados que um dia, ao proferirem uma sentença vão recorrer às ditas "glosas" que tão fielmente os sustentaram ao longo de uma vida falaciosa.
    copia-mos | 15.06.2011 | 22.34Hver comentário denunciado
  • Meu caro Marinho Pinto . . . !
    Por acaso conheces aquela . . . !
    Do "Becas" . . . ? !
    E a do "Togas" . . . !
    Também não . . . ? !
    Olha então ficamos assim. . . !
    De "malguinhas" vazias . . . ! ! !
    alexandre barreira | 15.06.2011 | 21.51Hver comentário denunciado
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE